Região

Polícia prende suspeitos de tráfico em Londrina

Da Redação ·

A Divisão de Narcóticos da polícia prendeu suspeitos de tráfico de drogas em Londrina, Foz do Iguaçu e Pato Branco nesta quarta e quinta-feira (29 e 30). Uma força-tarefa com 20 policiais cumpriu dez mandados de busca e apreensão em Londrina, onde apreendeu drogas e deteve seis pessoas. Em Foz, quatro pessoas foram presas com onze quilos de crack e quase R$ 4 mil em dinheiro. Em Pato Branco, três suspeitos de tráfico foram presos com eles cem gramas de cocaína, um quilo de maconha e aproximadamente R$ 5 mil, além de documentos, uma moto e dois veículos.

A quadrilha presa em Foz era especializada em levar drogas do Paraná a Minas Gerais, segundo a polícia. Os suspeitos foram presos após um mês de investigações, que acompanharam a ação de Erelton Bosquete de Almeida, 27 anos. Na quarta-feira, ele e a namorada, Gabriela Borges Gonzatti, 20 anos, foram presos na BR-277, numa operação montada pelo Denarc num posto da Polícia Rodoviária Federal, explicou o delegado Renato Coelho de Jesus. Os policiais encontraram onze quilos de crack no tanque de combustível que Almeida dirigia.

Em Foz, a polícia também prendeu Lívia Maria Honório Silva, 25 anos, e Diógenes Vieira Muniz, 29, também suspeitos de serem traficantes. Com eles, estavam sete aparelhos celulares, R$ 800 em cheque e três veículos. "Eles usavam as mulheres para fazer o transporte da droga as consideram menos visadas pela polícia", disse o delegado.

Em Pato Branco (Sudoeste do Paraná), a polícia prendeu nesta quinta-feira três suspeitos de tráfico. Marcos Varaschim, de 44 anos, é apontado pela polícia como o responsável por abastecer a cidadecom droga comprada em Ponta Grossa. Também foram presos em flagrante Débora Aparecida Pedroso, 25 anos, que já cumprira pena por tráfico, e Carlos Eduardo Ferreira dos Santos, 27. Segundo a polícia, eles usavam carros para vender a droga.

"A droga era encomendada em Ponta Grossa e trazida de Telêmaco Borba durante a madrugada, para diminuir a possibilidade de abordagens policiais na estrada. Eles vendiam a droga em Pato Branco e em toda a região", disse o delegado-chefe da Denarc de Pato Branco, Adriano Chohfi.

continua após publicidade