Região

Ventos fortes derrubam 70 árvores e deixam casas destelhadas em Maringá

Da Redação ·

O forte temporal que passou pelo Paraná na tarde de ontem (29) derrubou milhares de árvores, destelhou casas, e deixou cerca de 300 mil residências sem energia em várias regiões do estado.

Em Maringá rajadas de vento a mais de 90 quilômetros por hora deixou um rastro de árvores caídas, casas e empresas destelhadas, e carros danificados. A ventania durou cerca de 25 minutos.

A maior parte dos estragos foi na região do Jardim Alvorada, Conjunto Hermann Moraes de Barros e Jardim Imperial.
Nesta manhã de quinta-feira (30) pela manhã, a informação é de que dois bairros de Maringá ainda estão sem energia elétrica.

O telefone do Corpo de Bombeiros ficou congestionado. Até as 19 horas desta quarta-feira cerca de 50 ligações a respeito de árvores caídas foram registrados pelos bombeiros.

O fato mais grave registrado até o início da noite aconteceu com um motociclista que sofreu traumatismo craniano moderado ao se chocar em fios elétricos caídos na rua. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Metropolitano, em Sarandi.

O coordenador da Defesa Civil , Vagner Mússio, afirmou que a previsão de chuva divulgada para esta quarta-feira não indicava que seria tão forte. O comunicado oficial da Assessoria de Imprensa da Prefeitura sobre a previsão e recomendações foi publicado na página eletrônica do órgão às 17h03.

Para esta quinta-feira, a previsão para Maringá é de tempo nublado com pancadas de chuva moderada até a noite. Na sexta, o céu deverá permanecer nublado. Na tarde de sábado devem ocorrer trovoadas.

continua após publicidade