Região

Prefeitura retoma obras de pavimentação na Avenida Central do Paraná

Da Redação ·
 Pavimentação foi retomada na Avenida Central do Paraná
fonte: Divulgação
Pavimentação foi retomada na Avenida Central do Paraná

O prefeito de Apucarana, João Carlos de Oliveira (PMDB), determinou nesta semana o reinício, com recursos próprios, da revitalização da Avenida Central do Paraná. Importante via de acesso ao Jardim Ponta Grossa e vários bairros adjacentes, além de nova pavimentação e drenagem (galeria pluvial), a avenida vai receber alargamento e ciclovia. Iniciada em setembro do ano passado para ser desenvolvida em parceria com o Ministério das Cidades, que mediante convênio se comprometeu a repassar R$400 mil do total de R$842.279,69 necessários, a obra teve que ser paralisada em novembro devido a falta de repasse dos recursos federais, o que desde então veio causando muitos transtornos para moradores e pessoas que precisam transitar pela via.
 

continua após publicidade

“Desde a paralisação estivemos solidários com a população. Os transtornos de uma obra parada são vários. Até neste início de ano estávamos no aguardo da chegada de algum repasse, mas a situação chegou no limite e por isso determinei que a empreiteira conclua a obra. Vamos saldar o investimento totalmente com recursos próprios e cobrar o Governo Federal”, disse João Carlos, que nesta terça-feira vistoriou os trabalhos.

Com um projeto urbanístico voltado à acessibilidade e segurança dos transeuntes e condutores, a benfeitoria é há muito tempo reivindicada pela comunidade. “A “Central do Paraná”, por onde trafega diariamente um terço da população de Apucarana, vai se tornar em um belo cartão postal de toda esta região”, reforma o prefeito João Carlos.
 

continua após publicidade

Com uma empresa de prestação de serviços na área automotiva localizada no prolongamento da via em recuperação, Osvaldo Lozza destaca a importância da obra. “Para mim é muito importante, vai trazer mais movimento. Muita gente desviava deste local para procur melhores ruas. Agora vai melhorar muito a vida de quem passa e mora por esta região”, diz. “Faz 46 anos que eu moro aqui. Eu conheci quando era terra, depois foi virando uma pedrinha, foi colocando um cascalhozinho, e hoje olha que beleza que vai ficando isto daqui. Com um asfalto deste vai durar uns 20 anos para fazer outro buraco”, disse o morador Paulo Saretti.
 

Além deste convênio firmado com Brasília, não estão chegando recursos para a pavimentação nova em bairros do Distrito de Vila Reis e primeira etapa de recape no entorno do Parque Municipal Jaboti. “Muitas vezes a população observa um ritmo mais lento nestas obras e acredita que a demora é responsabilidade exclusiva da prefeitura, quando na verdade a empreiteira contratada não consegue ir à frente devido motivos que fogem da nossa alçada, como o que vivenciamos agora. Tenho mantido conversas com Brasília e a população pode ter a certeza de que estamos trabalhando para que os convênios celebrados sejam cumpridos na sua integralidade”, concluiu o prefeito.
 

A ordem de serviço para pavimentação e drenagem em vias do Distrito de Vila Reis foi concedida em julho de 2010. O valor total do contrato é de R$ 660.280,00, somando o repasse do Ministério das Cidades (R$493,1 mil) e a contrapartida do município (R$167,18 mil). Sem a chegada dos recursos federais, o percentual feito da benfeitoria estagnou nos 40%, e quando concluída beneficiará o Loteamento Moliani e Núcleo Habitacional José G. Perez.
 

Outra obra em Apucarana que espera recursos do Governo Federal para ser concluída consiste na primeira etapa de recape no entorno do Lago Jaboti, beneficiando trecho de 13 mil metros quadrados entre a Rua Urânio e a rotatória. Mediante convênio com o Ministério do Turismo, o total do investimento é de R$239,5 mil, sendo R$44,9 mil de contrapartida municipal. Contudo, devido ao atraso nos repasses, até o momento só puderam ser executados 15% do total da obra.