Região

Dois operários de Jardim Alegre morrem soterrados

Da Redação ·
Sobrevivente foi socorrido por companheiros de trabalho antes da chegada dos bombeiros
fonte: Ivan Maldonado
Sobrevivente foi socorrido por companheiros de trabalho antes da chegada dos bombeiros

Dois funcionários da Prefeitura de Jardim Alegre morreram e um ficou ferido em um soterramento na tarde de ontem. O acidente ocorreu por volta das 13h30, quando eles trabalhavam em uma obra dentro de um dreno de canalização de chorume no aterro sanitário municipal, que se encontra em fase de conclusão.

continua após publicidade


Os homens trabalhavam dentro de uma vala que tinha cerca de 5 metros de profundidade por 3 metros de largura quando uma das paredes cedeu. Silvio Fernando Santana, 34 anos, foi salvo pelos colegas. Os corpos de José Carlos de Almeida, 52 anos e Cleverson Tadeu da Cruz, 24 anos foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros de Ivaiporã.


De acordo com informações dos bombeiros, a vítima que sobreviveu foi encaminhada ao Hospital Municipal. Ele estava consciente, mas havia suspeita de fratura no joelho direito. Após o resgate de Santana, a equipe de resgate retirou o corpo de Almeida já sem vida. Por volta das 18 horas, os bombeiros já haviam localizado a segunda vítima, também sem vida.

continua após publicidade


Segundo o servidor Arcelino Francisco da Silva, de 58 anos, que também trabalhava no local, os três perfuravam dentro da vala maior outra canaleta de aproximadamente 50 centímetros, que serviria para a colocação de tubos. “Foi tudo muito rápido só vi o barranco desmoronando e saí correndo”, relata.

O operador de máquinas José Carlos Viana, que ajudou a salvar a vida de Santana, relata que o rapaz tinha sobre a cabeça quase um metro de terra.
“Quando cheguei ao soterramento eu vi o boné do Silvinho, ai eu e o Arcelino começamos a cavar com as mãos. Foi um grande desespero até alcançarmos o rosto dele e vermos que ele estava bem e respirando”, conta o operador de máquinas. Os colegas ficaram ao lado de Silvinho até a chegada do Corpo de Bombeiros.

continua após publicidade


O delegado Antonio Silvio Cardoso, da 54ª Delegacia Regional de Polícia, que acompanhou o resgate, disse que vai ser aberto um inquérito para apurar as responsabilidades.


“Vamos fazer o levantamento e oficiar a equipe de criminalística de Londrina para fazer um exame no local. Queremos saber se foram adotadas todas as medidas de segurança”, diz Cardoso.


Bastante abalado, o prefeito José Martins de Oliveira (PTB), que também esteve no local, não quis se pronunciar sobre o acidente de trabalho. No entanto, ele adiantou ontem que a prefeitura vai dar todo o apoio as famílias das vítimas.