Região

PM de Apucarana apreende um quilo e meio de crack

Da Redação ·

Policiais do Serviço de Inteligência (P2) e da Rádio Patrulha do Décimo Batalhão de Apucarana prenderam, na tarde deste domingo (7), um ex-presiário e uma jovem com 1,5 quilo de crack puro. O montante de tóxico, conforme a PM, poderia render cerca de oito mil pedras da droga e seria suficiente para entorpecer 16 mil pessoas. 

continua após publicidade

A droga, segundo a PM, foi trazida por Angélica Brito, de 19 anos, de Ponta Porã, no Estado do Mato Grosso do Sul (MS)  e teria sido entregue ao ex-detento Jonas Carletti, 40, que reside em casa situada à Rua São Tiago, no Conjunto Dom Romeu Alberti (região Norte de Apucarana).

Jonas alegou que trabalha na compra e venda de veículos, mas a mulher confessou que trouxe o entorpecente para Carletti, que já foi sentenciado e ficou preso pelos crimes de tráfico de drogas e roubo.

continua após publicidade

Os dois presos foram conduzidos ao cartório da PM e depois a Décima Sétima Subdivisão Policial (SDP)para o enquadramento legal. Autei a Angélica e o Jonas pelo crime de tráfico de drogas com base no artigo 33 da Lei de Tóxicos, afirmou o delegado-chefe, Gabriel Marcello Botelho Junqueira Filho.

Se condenados, os dois detidos podem pegar penas individuais variando de cinco a quinze anos de prisão. O Jonas Carletti era o maior traficante em atividade hoje em Apucarana, pois distribuía a droga para outros traficantes de Apucarana com menor potencial de comercialização do entorpecentes, afirmou o tenente Èldison Martins do Prado.