Região

Avenida Minas Gerais será tema de audiência

Da Redação ·
Conversões proibidas colocam em risco pedestres e veículos
fonte: Sérgio Rodrigo
Conversões proibidas colocam em risco pedestres e veículos

A falta de segurança para pedestres e condutores na Avenida Minas Gerais, em Apucarana, deve ser tema de uma audiência pública até o final do mês, na Câmara de Vereadores. A proposta, encabeçada pelo vereador Sebastião Martins Júnior, o Júnior da Femac (PDT), foi motivada pelo número de acidentes registrados na via recentemente. Só na última semana, foram duas colisões em quatro dias. Uma delas, inclusive, deixou uma pessoa morta.

continua após publicidade


Entre os riscos apontados pela Câmara em relação à avenida estão as conversões proibidas. Mesmo com multas aplicadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a prática continua entre motoristas.


“Em três anos, os vereadores apresentaram 49 sugestões de intervenção na Minas Gerais. Tivemos duas reuniões com técnicos da Viapar e Rodonorte e várias outras com a Prefeitura e nada foi resolvido”, relata o vereador Júnior da Femac, ao lembrar que, enquanto isso, o número de acidentes no trecho urbano da BR-369 não parou de crescer. “São tantos casos que tem gente que não registra mais, de tão corriqueiro que se tornou”, pontua.

continua após publicidade


Agora, conforme ele, a Câmara quer discutir com as autoridades uma solução para o problema. “Queremos essa audiência o mais rápido possível, no máximo até o final da semana que vem”, assinala.


O presidente da Câmara de Vereadores, Alcides Ramos (DEM), afirma que, além da comunidade, devem participar da reunião representantes de concessionárias, Ministério Público, PRF, Secretaria de Estado dos Transportes, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Departamento Nacional de Infraestrutura e Trânsito (Dnit). “Vamos debater ainda sobre a Avenida Governador Roberto da Silveira, que também vem se tornando um corredor da morte. Precisamos de uma definição. Hoje, a Minas Gerais não tem nem uma passarela”, diz.