Região

Governo determina aumento de 15% para o Fundo Rotativo

Da Redação ·
 Os valores do Fundo Rotativo são geridos de forma descentralizada, pelas direções das escolas
fonte: AEN
Os valores do Fundo Rotativo são geridos de forma descentralizada, pelas direções das escolas

A primeira parcela de cotas de distribuição do Programa Fundo Rotativo estará disponível para todas as escolas públicas da rede estadual de ensino nesta quarta-feira (16). Por determinação do governador Beto Richa, os valores foram reajustados em 15% este ano. Além disso, o repasse da primeira parcela foi antecipado. Os recursos do Fundo Rotativo destinam-se a atender necessidades emergenciais dos estabelecimentos de ensino no início do ano letivo, como pequenos reparos e aquisição de materiais de expediente e limpeza.

continua após publicidade

"Agora estamos trabalhando no sentido de que os diretores tenham mais autonomia para utilizar os recursos conforme a realidade da escola e em acordo com a comunidade escolar", ressaltou o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Flávio Arns.

continua após publicidade

A primeira parcela do Fundo Rotativo é composta por duas cotas: uma para consumo e outra para serviços. Cada uma tem o valor aproximado de R$ 3,6 milhões, que serão distribuídos entre as 2,1 mil escolas da rede pública estadual. Estão programadas mais nove parcelas da cota de consumo e mais três cotas de serviço. Até o final do ano os recursos enviados às escolas pelo programa ultrapassarão R$ 50 milhões.

continua após publicidade

O Fundo Rotativo destina-se a atender as necessidades emergenciais dos estabelecimentos de ensino no início do ano letivo. Os valores são geridos de forma descentralizada, pelas direções das escolas, após aprovação do plano de aplicação pela comunidade. Os recursos da cota de consumo servem para aquisição de materiais de expediente e limpeza, por exemplo. Os de serviço são utilizados para a manutenção ou execução de pequenos reparos. Também podem ser aplicados no desenvolvimento de ações pedagógicas.

Márcio Junqueira de Andrade, diretor do Colégio Estadual Rui Barbosa, de Jacarezinho, salienta que esse aumento no Fundo Rotativo vai proporcionar maior autonomia para as escolas. “Teremos uma margem maior por ano para a realização de pequenos reparos. Isso vai permitir ações preventivas, diminuindo a necessidade de grandes reformas, que precisam de licitação”, afirma.

continua após publicidade

O vice-diretor do Colégio Estadual Paraná, de Loanda, Cleder Mariano Belieri, também comemora o aumento dos recursos para a manutenção da estrutura física. E defende: “É de fundamental importância proporcionar aos alunos e professores um ambiente favorável o processo de ensino e aprendizagem com qualidade”.