Região

Justiça solta delegados suspeitos de corrupção

Da Redação ·

O juiz substituto Márcio José Tokars, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná, determinou na tarde de ontem a libertação dos ex-delegados de polícia de Jandaia do Sul, Gustavo Tucci Nogueira, e de Marialva, Elza da Silva. Os dois estavam presos desde o último dia 7, quando o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Maringá e de Londrina, em conjunto com a Promotoria de Justiça de Apucarana, fizeram uma operação de combate ao jogo do bicho.

continua após publicidade

O advogado dos delegados, Edson Vieira Abdala, alegou que a prisão configurava constrangimento ilegal, "pois se funda em argumentos abstratos, sequer existe denúncia contra os delegados. Eles são apenas investigados."

continua após publicidade

O juiz afirmou acatou o pedido, alegando que "ambos são indivíduos publicamente conhecidos pela população, servidores públicos, portanto não creio na possibilidade de evasão, nem em tentativa de obstrução da Justiça, já que seria muito mais prejudicial à imagem dos pacientes".

continua após publicidade

Os dois delegados são acusados pelo Gaeco de receber entre R$ 900 e R$ 4,1 mil por mês para "fazer vista grossa" ao funcionamento de uma banca de jogo do bicho que funciona na região. O Gaeco identificou 85 pessoas trabalhando para a banca.

Seis foram presas: o suposto dono da banca, Mário Saddi Júnior, conhecido como "Marinho", o sobrinho dele, André Luiz Saddi Pires, e outro integrante do bando, José Luiz Bosio. Eles estão presos na Penitenciária Estadual de Londrina II, acusados de corrupção ativa, formação de quadrilha, prática de contravenção penal do jogo do bicho.

continua após publicidade

Também foram denunciados por formação de quadrilha e contravenção penal do jogo do bicho Agnaldo César Elias, Rodrigo Michel Valério, Geraldo Borges Fraga, Douglas Silva de Jesus, Miguel Rosa de Jesus e a funcionária pública Dirce Aparecida da Silva.

continua após publicidade

Em atividade

Na semana passada O Diário apurou que, apesar das prisões, a banca "Vale do Ivaí" continua em funcionamento em Jandaia do Sul, Mandaguari, Marialva, Kaloré, Marumbi, Bom Sucesso, São Pedro do Ivaí, São João do Ivaí, Borrazópolis, Barbosa Ferraz e Fênix.