Região

Dengue recua na área da 16ª Regional de Saúde

Da Redação ·
No Paraná, além de Londrina, as regionais com maior número de casos autóctones são Foz do Iguaçu, com 10.949 registros, e Maringá, com 9.064
fonte: Arquivo
No Paraná, além de Londrina, as regionais com maior número de casos autóctones são Foz do Iguaçu, com 10.949 registros, e Maringá, com 9.064

Profissionais que integram o Comitê de Combate à Dengue da 16ª Regional de Saúde (RS) se reuniram anteontem na sede da unidade, em Apucarana. O objetivo foi apresentar um balanço das ações contra a doença nos 17 municípios abrangidos pelo órgão.

continua após publicidade

O diretor interino da 16ª RS, José Schiarolli, afirma que, se comparada a outras regionais do Paraná, a unidade obteve uma atuação satisfatória. “Temos 62 casos de dengue registrados ao longo de 2010, sendo apenas 17 deles autóctones. Já em Londrina, por exemplo, 3.376 situações foram adquiridas somente na área da regional”, argumenta.

No Paraná, além de Londrina, as regionais com maior número de casos autóctones são Foz do Iguaçu, com 10.949 registros, e Maringá, com 9.064.

continua após publicidade

Ao todo, o Estado já tem 63.921 notificações, da doença sendo 33.056 confirmadas. Desde o início do ano, 468 notificações foram contabilizadas pela 16ª RS.

“Esperamos manter estes resultados. Apesar do fato positivo de não termos mais tantos casos de dengue em nossa região, temos ainda uma população suscetível aos vários tipos da doença”, sustenta Schiarolli.

Em 2007, quando o Paraná sofreu uma epidemia de dengue, a 16ª RS registrou 285 casos relacionados ao mosquito Aedes aegypti. Já em 2008 e 2009, foram nove situações confirmadas em cada ano.