Região

Detentos se rebelam na Cadeia Pública de Jandaia do Sul

Da Redação ·
Os presos estão revoltados porque um promotor de Justiça proibiu a visita de menores a detentos, depois que uma adolescente teria engravidado após manter relação sexual no cárcere
fonte: Arquivo Tribuna do Norte
Os presos estão revoltados porque um promotor de Justiça proibiu a visita de menores a detentos, depois que uma adolescente teria engravidado após manter relação sexual no cárcere

A polícia confirmou que 31 dos 50 detentos da Cadeia Pública de Jandaia do Sul se rebelaram na tarde desta quarta-feira (24) e provocaram quebradeira no local, além de atearam fogo em colchões no interior de uma cela.

continua após publicidade

A unidade carcerária está superlotada, pois tem capacidade para 20 detentos. Equipes do 10° Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Apucarana foram até a Cadeia de Jandaia, que foi cercada por questão de segurança. Unidades das Rondas Ostensivas Tático Móveis (Rotam) também estiveram no local.

continua após publicidade

Durante a rebelião ninguém ficou ferido, a Defesa Civil esteve de prontidão a todo o momento para atender eventuais necessidades. Os presos estão revoltados porque um promotor de Justiça, Vítor Hugo Nicastro Onesko proibiu a visita de menores a detentos, depois que uma adolescente teria engravidado após manter relação sexual no cárcere.

Dois encarcerados foram levados ao Fórum de Jandaia do Sul pelo delegado Gustavo Tucci Nogueira para negociar com o promotor e colocar fim à rebelião, que só chegou fim ao após cerca de três horas de negociação, onde ficou decidido que os detentos poderão receber visita de seus filhos uma vez ao mês.