Região

Ministério Público denuncia venda de carteiras de habilitação

Da Redação ·

O Ministério Público do Paraná (MP-PR), por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Palmas, ofereceu denúncia criminal contra sete pessoas acusadas de envolvcimento em fraude para a “venda” de carteiras de habilitação no Sudoeste do Paraná, nos anos de 2002 e 2003. Os responsáveis pelo esquema são acusados por formação de quadrilha ou bando e por corrupção, pois solicitavam e recebiam pagamentos no valor de até R$ 2 mil de inúmeros alunos de um Centro de Formação, muitos deles analfabetos ou semi-alfabetizados, para “facilitar” a aprovação deles em exames psicológicos, teóricos ou práticos de direção, para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

continua após publicidade

A fraude, de acordo com o Ministério Público, contava com a participação de examinadores da Ciretran, entre eles, inclusive, um policial militar e uma psicóloga, e dos empresários proprietários do Centro de Formação. A denúncia oferecida destaca que os acusados chegavam a fornecer aos examinandos as respostas das questões teóricas, bem como repassavam o ditado da prova mais de uma vez, ou o transcreviam no quadro negro, ou ainda forneciam o texto escrito em papel, apenas para aqueles que haviam desembolsado a vantagem ilícita.