Região

Lei pode dispensar cobradores em Apucarana

Da Redação ·

Um projeto de lei que autoriza o transporte coletivo sem cobradores nos ônibus de Apucarana deve começar a ser votado hoje no município. Encaminhada ao Legislativo pelo prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB), a proposta pede a alteração de um dos itens do artigo 15 da Lei 122/2010, que prevê uma tripulação mínima de dois profissionais, sendo um deles motorista, em cada veículo do sistema. O dispositivo havia sido sancionado em 30 de junho.

continua após publicidade


Uma das justificativas apresentadas pelo Executivo no projeto de lei 224/2010 é a integralização da passagem do transporte e a possibilidade de implantar a bilhetagem eletrônica. Exatamente por temer a adoção do sistema no processo de licitação, o Sindicato dos Rodoviários de Apucarana articulou a aprovação da lei 22/2010 para garantir os postos de trabalho dos cobradores.


Apesar disso, o presidente do sindicato, Laudecir Pitta, não quis comentar o assunto por estar fora do município. Ele lembrou, entretanto, que algo semelhante já integrava a pauta de debates da database da categoria junto à Viação Apucarana Ltda. (VAL).
“Uma reunião novamente para discutir os reajustes deve ser feita com a empresa na semana que vem”, antecipa.

continua após publicidade


O prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB) também optou por não se manifestar sobre o projeto encaminhado pelo Executivo.
Na semana passada, motoristas e cobradores da VAL anunciaram não descartar o início de uma greve caso as negociações com a empresa não avançassem.


Recentemente, conforme o Sindicato dos Rodoviários, a VAL ofereceu a eles um aumento salarial de 4,3% mais uma cesta básica, com a condição de que os cobradores passassem a fazer parte de seu quadro de motoristas.