SESA utiliza “fumacê” para combater o mosquito Aedes aegypti nos municípios da 22ª RS - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Região

SESA utiliza “fumacê” para combater o mosquito Aedes aegypti nos municípios da 22ª RS

Foto: TNonline
Foto por
Escrito por Da redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A Secretaria de Estado de Saúde (SESA) através da 22ª Regional de Saúde está utilizando o UBV pesado, popularmente conhecido como “fumacê" para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, que também transmite o zika vírus e a chikungunya. Nos últimos dias o serviço está sendo realizado nos municípios de Jardim Alegre e Lunardelli, que se encontram em situação de epidemia de dengue.  

De acordo com Claudio Nunes, coordenador de endemias da 22ª RS, o serviço é uma nebulização de inseticida que mata os insetos adultos enquanto estão voando. Ivaiporã, o primeiro município da regional que recebeu o serviço conseguiu baixar a incidência do Levantamento de Índice Rápido do Aedes(LIRA) de mais de 4% (alto risco) para 0,9%.  Inferior a 1% é considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde. 

Os municípios recebem a aplicação de cinco ciclos do Fumacê, ou seja, o inseticida passará cinco vezes na mesma localidade, variando de 03 a 05 dias dependendo as condições climáticas.

“Jardim Alegre e Lunardelli nós começamos no final da semana passada. A tendência gradativa de diminuição do mosquito é grande, mas necessita ainda que os Municípios se preocupem com a eliminação dos criadouros, porque o inseticida mata os mosquitos adultos que estão voando. As larvas e pupas, o inseticida não mata”, enfatiza Nunes.

Em Godoy Moreira, por exemplo, embora tenha sido realizada apenas um ciclo de aplicação do inseticida com a caminhonete fumacê, a epidemia foi controlada. “Lá além do trabalho de remoção dos criadouros pela área da saúde houve também o envolvimento da população que ajudou bastante, foi feito ainda um trabalho de aplicação com bomba costal em toda a cidade e com isso conseguiram controlar a epidemia”. 

Nunes explica, que os horários de atuação da UBV são pré determinados, seguindo as normas técnicas: pela manhã, entre 5  e 8 horas, e à tarde, entre 18  e 21 horas, períodos em que há maior movimentação de insetos.

É recomendado abrir as janelas, portas e box do banheiro para o inseticida entrar em todas as partes da residência. Proteger com plásticos ou tecidos as gaiolas de pássaros, aquários ou colméias, trocar a água e alimento dos animais após a aplicação e, se possível, o morador se manter longe do veneno.

Deixe seu comentário sobre: "SESA utiliza “fumacê” para combater o mosquito Aedes aegypti nos municípios da 22ª RS"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.