Mais lidas
Ver todos

    Região

    Busca por qualidade de vida em Londrina aquece o mercado imobiliário

    Créditos da imagem: Pexels
    Foto por
    Escrito por Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    A cidade de Londrina, situada no estado do Paraná, localiza-se a 381 quilômetros de Curitiba, a capital paranaense, e possui uma população estimada em 569.733 habitantes, a segunda maior do estado. Reconhecida pelo seu estruturado aspecto e apontada com um dos principais polos industriais, econômicos e culturais do Paraná, a cidade conhecida como “Pequena Londres” dispõe de vários atrativos, que chamam atenção não somente de turistas, mas de uma massa populacional brasileira que almeja qualidade de vida e, na sua cidade natal, não convive com este benefício.

    Também tratada com uma das principais cidades do interior brasileiro, muito em função do seu potencial para ser equiparada a uma metrópole e, principalmente, pela verticalização instaurada no município no decorrer das últimas décadas, Londrina reúne todas as prerrogativas que trabalha em prol de uma cidade desenvolvida. Economicamente, o município de Londrina impacta diretamente no panorama financeiro da região Sul, levando-se em conta que, qualquer movimentação brusca que ocorre na cidade neste âmbito, seja ela positiva ou negativa, interfere diretamente no aspecto financeiro do sul brasileiro. Detentora de um PIB (Produto Interno Bruto) que corresponde a R$ 1.846.947.590 e um PIB per capita (Renda por pessoa) de R$ 33.374,00, o poderio aquisitivo que engloba o cidadão londrinense fundamenta-se no setor de serviços, indústria e agropecuária, evidenciando a versatilidade da economia da cidade em que, nenhum segmento em específico, detém tamanha responsabilidade acerca do faturamento de Londrina.

    Neste ínterim, a narrativa de que a cidade é a mais rica do norte paranaense devido ao desenvolvimento em sua plenitude é comprovada, credenciando Londrina como um mercado potencial e atraindo investimentos nos mais diversos segmentos, tendo em vista a propensão do consumidor londrinense a praticar o consumo na cidade. O amplo complexo industrial de Londrina, abrigando mais de três mil indústrias de setores variados, é o agente que fomenta a empregabilidade na cidade, tendo em vista a demanda londrinense. Apresentado o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) com o indicador de 0,778, denominado alto para os padrões brasileiros, este registro escancara a elevada qualidade de vida da população de Londrina que, amparada pela otimizada infraestrutura da cidade, consegue prosperar tanto profissionalmente como pessoalmente.

    Discorrendo sobre o aspecto estrutural da cidade, começamos abordando a questão dos transportes. Contemplado pelo Terminal Rodoviário de Londrina, reconhecido pelo seu arrojo arquitetônico, sua participação é fundamentalmente operante no cotidiano dos cidadãos londrinenses e contribui para os deslocamentos. Contando com mais de 130 linhas de ônibus, o morador de Londrina tem assegurado sua locomoção através de veículos amplamente renovados e que trabalham em alta performance, a fim de atender a demanda de forma mais assertiva. Além disso, a cidade também detém o Aeroporto de Londrina, localizado a apenas cinco quilômetros do centro da cidade e oportunizando àqueles que utilizam sistematicamente os transportes aéreos, sobretudo a trabalho, um fluxo adequado atrelado à boa localização do aeroporto. No entanto, o tráfego na cidade tem sido dificultoso. Levando-se em conta o grande volume de automóveis, que compreende em média 43 aquisições de veículo por dia o transito de Londrina assemelha-se a das grandes metrópoles do país.

    Foto: Reprodução

    Créditos da imagem: Pexels

    No que diz respeito à educação, o município abriga mais de cem escolas de ensino básico, enquanto apresenta 29 instituições de ensino superior, fato que ratifica a intensificação de investimentos à educação da cidade, afinal, os estudantes de hoje são os grandes profissionais de amanhã no mercado de trabalho. 

    Agora, no tocante a saúde, a cidade de Londrina é referência em bons hospitais e recursos tecnológicos, reunindo todas as condições adequadas para atender, diagnosticar e tratar um enfermo. Dentre os principais centros hospitalares da cidade, elencamos a Santa Casa de Londrina, o Hospital Evangélico, o Hospital Universitário, o Hospital Zona Norte  e o Hospital da Zona Sul. O dinamismo econômico do município e a projeção de estabilidade financeira para seus habitantes corroboram com o atual cenário do mercado de trabalho paranaense.

    Com 7,8% dos moradores do estado do Paraná estando desempregados, o índice é um dos menores do Brasil, e atrai investidores para um mercado que aparenta ser promissor, visto que seus consumidores têm assegurada uma renda mensal, favorecendo o consumo. Segundo o economista Marcos Rambalducci, a baixa do desemprego no estado está intrinsecamente associada ao impulsionamento no mercado informal, que estimulou-se devido a reduzida demanda por empregos formais. Todavia, a demanda no mercado imobiliário londrinense está longe de estagnar.

    Atrelada à retomada da confiança do consumidor, o morador da cidade passou a olhar com bons olhos a possibilidade de investir em imóveis em Londrina, seja com a finalidade de residir ou alugar o local. Além disso, o anseio demasiado por morar em uma localidade que contemple qualidade de vida, foi o fator preponderante para o alavancamento do setor.

    Diante de um perfil mais exigente do consumidor, que não se contenta mais com o subdesenvolvimento e a carência de infraestrutura em sua cidade, a busca por ampliação dos horizontes, novas oportunidades de ingresso no mercado de trabalho e de vivenciar um cenário econômico positivo, motiva, a cada dia que passa, indivíduos a rumarem para a cidade de Londrina. O presidente do Sincil, Marco Antônio Baccarin, discorreu sobre a baixa nos juros para a aquisição de um imóvel, exaltando o momento:

    “Isso vai trazer uma condição de abrangência para um número maior de clientes. Esperamos que reative o mercado. Evidentemente que há a necessidade que se crie mais empregos, porque não adianta baixar juros se a pessoa não tiver condições de pagar. Mas é um grande incentivo.”

    Considerada a segunda cidade com maior qualidade de vida do estado, Londrina reforça o entendimento de que, para atrair investimentos no mercado imobiliário, é imprescindível investir na infraestrutura da cidade, promovendo atrativos e estimulando a procura por imóveis em Londrina.

    Acompanhando o boom no setor, as casas à venda em Londrina passaram a ser disputadas, evidenciando o quão cômodo é residir numa cidade tão estruturada. E, claro, a propensão por aquisições de apartamentos em Londrina não ficou para trás, norteando o mercado imobiliário a disponibilizar imóveis de todas as linhagens, na intenção de atender ao pedido do cliente.


    Gostou deste artigo sobre Busca por qualidade de vida em Londrina aquece o mercado imobiliário? Não perca tempo e compartilhe-o em suas redes sociais!

    TNTV
    TNTV

    Homem é preso após arremessar drogas na cadeia de Arapongas

    Deixe seu comentário sobre: "Busca por qualidade de vida em Londrina aquece o mercado imobiliário"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.