Região

Sofremos ameaça de morte`, conta empresário sequestrado

Da Redação ·

Logo após ser libertado pelos assaltantes Valmir Gomes Borges, 26 anos, de Apucarana e Juliano da Silva Santos, de 23 anos e residente em Bandeirantes,  o empresário José Gílson Alves Ribeiro falou com a imprensa. Ele aparentava um ar de alívio após desfecho de sequestro-relâmpago do qual foi vítima no início da manhã desta terça-feira (5), em Apucarana. 

continua após publicidade

"Foi assustador, pois eles ameaçavam nos matar a todo instante, mas não tinham outra saída a não ser se entregar. Agradeço a Deus e aos policiais que agiram rápido e corretamente para que tudo acabasse bem", afirmou Gílson Ribeiro ainda em Arapongas, onde foi libertado. Ele detalhou que em determinado momento um dos ladrões pegou um grampeador e disse; "Põe a sua lígua para fora que vou gramepar". Do cofre os marginais roubaram uma pequena quantia em dinheiro, relógio e outros pertences.

continua após publicidade

Gílson detalhou ainda que um dos sequestradores telefonou para um comparsa que estava em outro local e disse: "O homem falou que não tem muito dinheiro no cofre". Em seguida o comparsa do outro lado da linha ordenou: "Então traz o homem para cá". Gílson não conseguiu precisar para onde seria levado com a secretária Luciane. A secretária estava traumatizada. "Foi horrível", se limitou a dizer Luciane Amanda.

continua após publicidade

PCC - O delegado titular da 30ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), de Arapongas, Valter Helmut Eckert Júnior, concedeu entrevista após a libertação do empresário apucaranense e sua secretária, sequestrados no início da manhã de hoje, em Apucarana.

De acordo com Valter, os dois bandidos presos seriam ligados a uma facção criminosa que ele não citou o nome, mas investigadores revelaram que trata-se do Primeiro Comando da Capital (PCC), que já tem célula criada em Londrina. "São dois marginais de alta periculosidade, mas graças a Deus a negociação foi bem conduzida e as vítimas acabaram libertadas e os sequestradores presos", afirmou o delegado.

continua após publicidade
continua após publicidade

NEGOCIAÇÃO - Após cerca de uma hora de negociação, os dois criminosos que sequestraram o empresário Gílson Alves Ribeiros e uma funcionária dele se renderam. Eles foram levados à Delegacia de Arapongas dentro de uma viatura Frontier da Polícia Militar dirigida pelo delegado Valetr Helmut Eckert Júnior, junto com os reféns.

ARMAS -Em seguida os dois marginais entregaram duas armas de fogo para a polícia - um revólver calibre 38 3 outro 32 - e libertam o empresário e a secretária no pátio da Delegacia de Arapongas. As vítimas foram assistidas por uma equipe do Samu.

continua após publicidade

Gílson Alves Ribeiro, muito conhecido na cidade e região, foi sequestrado junto com uma funcionária, no início da manhã de hoje (5), quando chegava para trabalhar no Tropical Shopping, na região Norte de Apucarana.

continua após publicidade

Funcionários do shopping perceberam a ação dos sequestradores e avisaram a Polícia Militar (PM), que acionou equipe de todas as cidades da região para montar cercos.

continua após publicidade

Os bandidos seguiram para Arapongas com o veículo de Gílson - um Ford Fusion com placas de Apucarana -, mas foram abordados pela Guarda Municipal e a Polícia Militar (PM) próximo ao Posto Mauá, na Rua Rouxinol. Antes eles chegaram a disparar contra um guarda municipal, mas ninguém ficou ferido.

O local foi cercado pela polícia, que negociou com os sequestradores para libertação dos reféns. Mais de dez viaturas da polícia e uma de socorristas de bombeiros foram para as cercanias do Posto Mauá.

continua após publicidade

A princípio os bandidos relutaram em se entregar e pediam a presença da imprensa e de um juiz no posto. 

continua após publicidade

Um dos sequestradores expulsou os funcionários do posto e entrou com Gílson Alves Ribero na loja de conveniência.

Os sequestradores ficaram com armas apontadas para as cabeças dos dois reféns apucaranenses durante toda a negociação no pátio do posto.

Um dos criminosos é de Apucarana e o outro da cidade de Bandeirantes.

"Um deles, de 26 anos e cujo primeiro nome é Juliano, vai ser recambiado para Apucarana, e outro de 23 anos, será encaminhado para a Delegacia de Bandeirantes, no Norte Pioneiro do Paraná. Os criminosos foram autuados em flagrante por roubo seguido de sequestro", completou o delegado Valter Helmut Eckert Júnior.

Veja o vídeo no link: http://www.youtube.com/watch?v=5_vUDDoOk9U