Região

Casal tenta raptar bebê de 9 meses do colo da mãe em Mandaguari

Da Redação ·
Veículo usado pelo casal que tentou raptar o bebê em Mandaguari Foto: Reprodução/Câmera de Segurança)
Veículo usado pelo casal que tentou raptar o bebê em Mandaguari Foto: Reprodução/Câmera de Segurança)

Um casal tentou tomar e raptar um bebê de 9 meses do colo de sua mãe no fim da tarde desta quarta-feira (21), por volta das 17h35, em Mandaguari, no norte do Paraná. A Polícia Civil divulgou imagens de uma câmera de segurança para tentar localizar os suspeitos. 

continua após publicidade

A mulher seguia para encontrar com o marido e pai da criança, que retornava do trabalho, quando foi atacada em uma esquina. O casal teria parado o veículo e pedido informação sobre o endereço de um supermercado na região. 

Enquanto ela conversava com o homem que estava na direção, a mulher desceu do carro, fez a volta e a surpreendeu por trás no momento em que tentou arrancar a criança dos seus braços.  

continua após publicidade

Conforme o delegado de Mandaguari, Zoroastro Nery do Prado Filho, responsável pelo caso, a suspeita só desistiu porque a mãe do bebê começou a gritar. “A Polícia Militar atendeu e registrou um Boletim de Ocorrência e nossa informação é que essa senhora caminhava em das vias aqui de Mandaguari, com essa criança no colo, e o veículo parou e desceu uma senhora e tentou retirar essa criança do colo. Daí a mãe começou a gritar e ela se evadiu do local com esse veículos”, relatou o delegado Nery. 

Mais um caso de tentativa de rapto de bebê em Mandaguari
O delegado acrescentou que há poucos dias, outra mulher informou ter sido atacada por um casal com as mesmas características. No entanto, ela não registrou boletim o na polícia. Por isso, o delegado reforça a importância de tomar os procedimentos burocráticos quando ocorre esse tipo de situação. 

“É importante o registro porque fica registrado e qualquer ação da polícia no estado ou em outra região pode confrontar com essas informações. E, possivelmente, chegar a localização e identificação dessas pessoas”, detalhou Nery.

Com informações da RicMais

Tags relacionadas: #Mandaguari