Região

Preso estuprador de garotas que agia no centro de Curitiba

Da Redação ·
 O suspeito tinha sido identificado como Cacildo César Novelleto
fonte: Divulgação
O suspeito tinha sido identificado como Cacildo César Novelleto

Policiais do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) prenderam, por volta das 17h30 de terça-feira (21), o homem suspeito de ter estuprado pelo menos cinco garotas no centro de Curitiba. “Desde a divulgação das imagens do suspeito temos recebido denúncias sobre a identificação e o paradeiro dele e hoje obtivemos sucesso na prisão”, disse a delegada Maricy Mortagua Santineli, do Nucria.

continua após publicidade

O suspeito tinha sido identificado como Cacildo César Novelleto, 50 anos. Segundo as informações, ele usava agora o cabelo raspado. Com esses dados, a polícia confirmou que Novelleto foi condenado por estupro em 1996 e solto em 2003. “Duas das vítimas o reconheceram como o homem que as estuprou”, informou Maricy.

Mais de dez policiais trabalhavam na localização de Novelleto desde sábado (18). “Soubemos que ele frequentava um antiquário no Largo da Ordem e também passava pela Rua João Negrão e deixamos equipes nesses dois locais para efetuar a prisão”, disse Maricy.

continua após publicidade

Os policiais também fizeram buscas e diligências em São José dos Pinhais e no Centro de Curitiba. A polícia não descartava a possibilidade de o suspeito ter fugido para outro Estado.

Nesta tarde os policiais localizaram o suspeito na Rua João Negrão, esquina com a Avenida Sete de Setembro, num ponto de ônibus. “Ele resistiu, pediu para ser morto, mas acabou sendo algemando e trazido até a sede do Nucria”, disse a delegada.

LÁBIA - Segundo a polícia, o suspeito agia nas proximidades do calçadão da Rua XV de Novembro, normalmente no período da tarde. Ele abordava meninas, com idade entre 12 e 16 anos, e com a conversa de emprego de secretária, convencia as garotas a ir com ele a apartamentos desocupados.

“O estuprador age sempre da mesma maneira, não utiliza armas para cometer a violência, usa somente a lábia para atrair suas vítimas”, diz Maricy. Nos imóveis, agredia ou ameaçava as adolescentes para obrigá-las a fazer sexo com ele.