Região

Alternativa para contorno gera polêmica em Jandaia do Sul

Da Redação ·
Trecho de 6 km em Jandaia do Sul ainda não está duplicado (Foto: Delair Garcia)
Trecho de 6 km em Jandaia do Sul ainda não está duplicado (Foto: Delair Garcia)

continua após publicidade

Previsto para ser iniciado só a partir de 2019, o contorno de Jandaia do Sul é motivo de polêmica na cidade. Lideranças locais discutem substituir o desvio pela duplicação dos cerca de 6 km de pista simples – o único trecho ainda sem duplicar dentro do pacote de obras da BR-376 entre Apucarana e Mandaguari. O projeto não é oficial, mas o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) confirma que a alternativa está sendo estudada.
A possibilidade de mudar o projeto é que vem dividindo opiniões na cidade. O assunto foi motivo de uma reunião extraordinária realizada na noite de terça-feira na Câmara de Vereadores, a pedido de uma comissão de moradores contrários à alteração. O encontro contou com a participação do chefe de governo da prefeitura, Jonas Morales Azolini, e um nova reunião deve ser realizada na semana que vem. Pelo projeto atual, que tem previsão de investimento de R$ 60 milhões, o contorno terá 6 km, entre o trecho final da duplicação, após a divisa com Cambira, até o trevo da PR-466 na saída para Bom Sucesso. 
Segundo o empresário Marcos Panassol, o movimento em prol da manutenção do contorno tem adesão dos moradores dos bairros que são divididos pela rodovia. “Sempre houve esse preconceito de quem mora do outro lado da estrada e esse é o momento de retiramos essa rodovia do meio da cidade”, comenta. 
Ele destaca que os moradores querem apoio da prefeitura e dos vereadores para manter o contorno, inclusive com ampliação do desvio. “Na época foram feitos dois projetos, um com saída ali no trevo, o que não vai melhorar muito, e outro mais para frente”, comenta. 
O prefeito de Jandaia do Sul, Ditão Pupio (PSC), afirma que não há nenhuma decisão oficial sobre a mudança do projeto. Ele admite, entretanto, que essa possibilidade vem sendo discutida junto ao DER. “A questão é que esse contorno como está projetado não vai resolver o problema, é muito curto, vai demandar bastante obra e pode não resolver a questão dos acidentes”, comenta.
O prefeito afirma, entretanto, que a prefeitura não fechou posição a respeito do assunto. “Enquanto prefeito tenho que apoiar a decisão da maioria dos moradores e é o que vamos fazer”, comenta. 
Ele destaca que ainda não há um projeto alternativo para ser discutido. “Por enquanto, nada foi apresentado”, diz.
O trecho não duplicado é considerado o mais perigoso do trânsito da cidade. Nove bairros são cortados pela rodovia e há um fluxo intenso de moradores. Após mobilização da comunidade e lideranças, redutores de velocidade foram instalados no local.
O DER afirma, em nota, que “como o Governo do Paraná permanece em diálogo constante com as concessionárias e as lideranças locais, há conversas constantes para adaptar projetos às necessidades presentes, entre elas uma possibilidade para transformar o contorno de Jandaia do Sul em duplicação da BR-376”. Contudo, o órgão salienta que ainda não há um projeto para esta alternativa e, até então, o que se espera é o contrato original e realizar o contorno previsto. A Viapar afirmou, também em nota, que o projeto do contorno ainda não foi finalizado.