Região

Campus da UEM de Ivaiporã começa ano letivo de 2018 em sede definitiva

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Campus da UEM de Ivaiporã começa ano letivo de 2018 em sede definitiva
Campus da UEM de Ivaiporã começa ano letivo de 2018 em sede definitiva

Acadêmicos do campus regional da Universidade Estadual de Maringá (UEM) em Ivaiporã vão começar o ano letivo de 2018 em endereço novo. Depois de sete anos em sede provisória no Colégio Estadual Barão do Cerro Azul, a sede definitiva da instituição finalmente está sendo concluída, na Avenida Espanha, ao lado do Ginásio de Esportes Sapecadão.

continua após publicidade

Segundo o diretor do campus regional Ricardo Carminato, o primeiro bloco didático do campus tem área construída de 1.159 metros quadrados. São oito salas de aula, biblioteca, laboratórios, cozinha e áreas administrativas que serão usadas pelos cerca de 300 acadêmicos dos cursos de Assistência Social, Educação Física e História. “Para os cursos noturnos, a capacidade é ideal. Para os períodos da manhã e a tarde teremos algumas sobras e vai ser possível pensar em abertura de novos cursos para este período”, comemora.

Ainda conforme Carminato, a previsão para a conclusão das obras é em meados de fevereiro e o ano letivo da UEM inicia no dia 15 de março. Para ele, a mudança vai consolidar a universidade no município. “Será um marco, passaremos a ter uma identidade universitária. Vindo para cá a tendência é atingir, o projeto inicial de nove cursos”, assinala Carminato.

continua após publicidade

A UEM tem ainda outros convênios assinados com o Governo Federal que contemplam o cercamento da área de 2,5 alqueires (Ginásio de Esportes Sapecadão, Bloco I e Estádio), construção de estacionamento, iluminação, galerias pluviais, paisagismo e pavimentação asfáltica na área interna no valor de R$ 1,1 milhão em emendas parlamentares. 

Outra emenda do deputado Sérgio de Souza, no valor de R$ 6 milhões, deve ser investida na construção de mais um bloco com dois pavimentos. “Aí conseguiremos atender os laboratórios que temos carência e a abertura de mais cursos. Principalmente agora que temos o Hospital Regional sendo construído frente à universidade, a tendência e para alguns cursos na área de saúde”, completa Carminato. 

PARADA

O bloco do campus começou a ser construído em março de 2013 e a obra foi abandonada definitivamente pela empreiteira contratada no final de 2014. Depois de concluir todo o processo de distrato com a antiga empreiteira, a obra foi retomada definitivamente no início deste ano. Os recursos para conclusão são a fundo perdido da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) repassada ao Governo do Estado, que transferiu para a UEM. Atualmente o serviço é executado pela Dinâmica Limitada, e vai custar R$ 1.269.314,89.