Região

16ª RS confirma caso de chikugunya em Rio Bom

Da Redação ·
Para evitar proliferação do mosquito é só não deixar água parada (divulgação)
Para evitar proliferação do mosquito é só não deixar água parada (divulgação)

O último boletim técnico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), referente ao período de 1º de agosto a 24 de outubro, confirmou um caso positivo de chikungunya em Rio Bom. De outro lado, não houve nenhum registro de dengue nos municípios da região, apenas notificações, que foram 99 no total. No geral, no Estado, foram confirmados 122 casos de de dengue, sendo 115 casos autóctones e 7 casos importados.

continua após publicidade


Para o chefe da Divisão da Vigilância em Saúde, Marcos Costa, da 16ª Regional de Saúde (RS), de Apucarana, o caso serve de alerta, uma vez que o mosquito transmissor é o Aedes aegypti, o mesmo da dengue e do zika vírus. “A situação, no momento, está tranquila, mas temos que ficar sempre em alerta. A partir de agora, os dias começam a esquentar, as chuvas também aumentam e focos do mosquito começam a surgir”, observa.

Neste sentido, o boletim também traz um alerta do Laboratório de Climatologia, da Universidade Federal do Paraná, com o apoio do Instituto Tecnológico do Paraná, sobre o risco de climático para formação de ambientes favoráveis à dengue nos municípios. Apucarana aparece na categoria de risco médio, ressaltado a importância de cuidados preventivos, como não manter água parada.