Região

Hidek protocola projetos em Brasília que somam mais de R$ 2 milhões

Da Redação ·
Prefeito Fabio Hidek e deputado Edmar Arruda (PSD)
Prefeito Fabio Hidek e deputado Edmar Arruda (PSD)

O prefeito de São João do Ivaí Fábio Hidek Miura (PSC) encerra sua agenda em Brasília nesta quinta-feira (19), trazendo boas expectativas para São João do Ivaí. Desde terça-feira (17), ele percorreu gabinetes de deputados e senadores que receberam votos no município, antecipando pedidos de recursos, uma vez que 2018 é um ano eleitoral, sendo vetada a destinação de emendas parlamentares. 

continua após publicidade

“Nossa experiência política nos levou a vir aqui antes de fechar o ano, pois sabemos que no ano que vem será difícil conseguir. Corremos atrás dos nossos representantes e eles nos deram a palavra que vão liberar recursos, basta agora o governo empenhar a emenda e pagar. Vamos torcer para que isso aconteça”, disse o prefeito.
Destinaram recursos do Piso da Atenção Básica (PAB): os deputados Alex Canziani (PTB) R$ 300 mil, Sergio Souza (PMDB), R$ 300 mil, Alfredo Kaefer (PSL), R$ 250 mil e Reinhold Stephanes (PSD) R$ 150 mil) e o senador Álvaro Dias, R$ 150 mil (PTN), de saúde. É muito importante para que possamos melhorar ainda mais os serviços prestados a comunidade”, afirma Hidek.
Para investimentos na agricultura, através de recursos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o deputado Sandro Alex (PSD) destinou emenda de R$ 300 mil e Fernando Francischini (SD) mais R$ 200 mil. “Esses recursos são destinados para projetos que fomentam a agricultura familiar”, destaca.
Em visita ao gabinete do deputado federal Edmar Arruda (PSD), Hidek foi informado de emenda de R$ 100 mil  para a APAE e R$ 200 mil (PSD) para projeto de pavimentação com pedras irregulares. “Esse recurso será aplicado na pavimentação de ruas dos distritos. Estamos na torcida para que todas as emendas não fiquem apenas na indicação e que o governo faça o pagamento às prefeituras”, concluiu Hidek.
O chefe do executivo também aproveitou a viagem para cobrar emendas que ainda não foram liberadas e o pagamento de obras federais que estão em execução no município.