Região

Ivaiporã quer incentivar preservação de araucárias

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Ivaiporã quer incentivar preservação de araucárias
Ivaiporã quer incentivar preservação de araucárias

A Prefeitura de Ivaiporã, em parceria com o Conselho Municipal de Meio Ambiente, está desenvolvendo o projeto “Minha Araucária”, que visa o resgate e conservação da árvore no município. A araucária, símbolo do Paraná, está entre as espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com alto risco de desaparecimento na natureza em um futuro próximo.

continua após publicidade

De acordo com a bióloga, Denise Kusminski, da Prefeitura de Ivaiporã, o trabalho envolve a criação de áreas constitucionais, como reserva legal, áreas consolidadas, loteamentos, parques, jardins e unidades de conservações para o plantio das mudas de araucária. 

“Também estamos propondo que na realização da homologação do CAR (Cadastro Ambiental Rural), se o sistema apontar que há necessidade de recuperação de APP e reserva legal, os produtores rurais devam fazer parte do reflorestamento com as mudas de araucárias que poderão ser doadas pelo Viveiro Municipal”, diz. 

continua após publicidade

Ainda segundo Denise, o projeto que está em fase de conclusão, será apresentado na próxima semana ao Conselho de Meio Ambiente. 

“Na oportunidade, estaremos ouvindo e recebendo algumas propostas feitas pelo conselho”. Após concluído, o projeto do executivo será enviando à Câmara de Vereadores, para apreciação e votação. A proposta já conta com o apoio do escritório regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Maurilio Vila diretor regional do órgão elogia o projeto municipal. “Também nos propomos, se for necessário, aumentar o plantio de mudas no viveiro estadual para ajudar na recuperação”, assinala Vila. Vila explica que Ivaiporã está em região de florestas semidesiduais. “Estamos em uma região de transição da floresta de araucária, que é chamada de ombrófila mista e a floresta semidesidual, que é a região norte do Paraná. Por ser uma região de transição, tínhamos florestas de araucárias até no arredores de Marilândia do Sul, e hoje praticamente são inexistentes”.

O prefeito Miguel Amaral (PSDB) acredita que a restauração de floresta com araucária contribuirá com o resgate da cultura local. “Quando os pioneiros chegaram na região, a madeira e o pinhão representou uma importante alternativa de renda aos produtores rurais. Recuperar esse bioma é fundamental para preservar o meio ambiente e conservar as nossas raízes”, completa Miguel Amaral. (IVAN MALDONADO)