Região

Aeroporto de Maringá terá R$ 120 milhões para ampliação

Da Redação ·
Aeroporto de Maringá terá R$ 120 milhões para ampliação
Aeroporto de Maringá terá R$ 120 milhões para ampliação

O Aeroporto Regional Sílvio Name Júnior, em Maringá, vai receber cerca de R$ 120 milhões para obras de ampliação da pista e outras melhorias. O termo de compromisso foi assinado pela vice-governadora Cida Borghetti, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella; e o prefeito de Maringá, Ulisses Maia.

continua após publicidade

Os recursos serão utilizados para ampliações na pista de pouso, em 280 metros, no pátio de aeronaves e na Seção Contra Incêndio (SCI). Também está prevista a construção de uma nova taxiway (faixa de pista) paralela e a instalação de equipamentos de navegação aérea. As obras vão permitir o aumento da capacidade do terminal, que poderá receber aviões com mais de 200 passageiros.

“Investimentos que aumentam a segurança e a competitividade do aeroporto de Maringá para atrair novos voos de passageiros e de carga. Uma obra importante para o desenvolvimento da região e do Paraná”, afirmou a vice-governadora.

continua após publicidade

Segundo o ministro Maurício Quintella, o aeroporto de Maringá está dentro do programa de aviação regional e é um dos primeiros a assinar o termo de compromisso. “Estamos viabilizando um dos maiores investimentos em um aeroporto regional do país este ano. Já temos R$ 35 milhões empenhados e esta obra está no nosso planejamento para 2018, ou seja não faltará recurso para a reforma deste terminal que é prioridade dentro do nosso programa de aviação regional”, disse.

Com a assinatura do termo de compromisso, será iniciado o processo de licitação. O valor estimado da licitação está em R$ 119 milhões, sendo R$ 112 milhões do Ministério dos Transportes e R$ 7,27 milhões do município. O prazo estimado para conclusão das obras é de 18 meses a partir do início.


EXPANSÃO - A obra vai viabilizar um aumento da capacidade operacional do aeroporto de Maringá e beneficiar três milhões de pessoas. "Nosso aeroporto é um dos melhores do Brasil, em condições de receber qualquer tipo de aeronave. Com a reforma vamos investir muito nos voos de cargas, pois nosso porto seco é o diferencial para fazermos da melhor forma possível o processo alfandegário", explicou o prefeito de Maringá, Ulisses Maia.

continua após publicidade

Atualmente o terminal recebe aeronaves que comportam aproximadamente 180 passageiros. Com o aumento da pista, o terminal poderá receber aviões como Boeing 767-300, com mais de 200 lugares e também voltar a receber voos com cargas internacionais, a exemplo do que ocorria em 2009.
No primeiro semestre deste ano, o terminal movimentou mais de 300 mil passageiros e mais de 460 toneladas; em 2016 foram 697 mil passageiros e 1.133 toneladas.

PRESENÇAS - Participaram do evento o ministro da Saúde, Ricardo Barros; o secretário nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Dario Lopes; os deputados federais Luiz Nishimori e Edmar Arruda; o vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora; o secretário municipal de Obras Públicas, Marcos Ferraz; o superintendente do Aeroporto Regional de Maringá, Fernando Rezende; prefeitos da região e demais autoridades e lideranças.

Vice-governadora reforça pedido pela duplicação da BR-376

continua após publicidade

Cida Borghetti reforçou nesta sexta-feira (14), durante a liberação de recursos para a ampliação e melhorias no aeroporto de Maringá, o pedido de duplicação do trecho da BR-376 entre Paranavaí (PR) e Taquarussu (MS).A obra, batizada como Rodovia do Agronegócio, criaria um novo corredor de transporte para o escoamento da safra dos dois estados, encurtando em até 150 quilômetros o caminho que é feito atualmente via Maringá. Prefeitos e lideranças da região Noroeste reuniram-se semana passada como o governador Beto Richa para discutir a obra.

“O Governo do Estado já manifestou apoio integral ao projeto que potencializará o agronegócio destes dois estados, trazendo benefícios econômicos e sociais”, disse a vice-governadora.O custo estimado da obra é de R$ 850 milhões e inclui a construção de uma ponte sobre o Rio Paraná. O projeto contempla 95 quilômetros de duplicação da BR-376 no trecho paranaense e outros 30 quilômetros em pista simples no Mato Grosso do Sul.

CONTORNOS - O ministro Maurício Quintella também conheceu o projeto Contorno Sul Metropolitano. "Uma obra fundamental para a cidade e toda a região. Vamos fazer o possível pelo desenvolvimento da infraestrutura do Paraná, que é um estado fundamental para o Brasil".No evento, o ministro Quintella ainda anunciou a duplicação dos viadutos do Contorno Norte de Maringá. “Os recursos já estão garantidos. Temos R$ 13 milhões na conta do convênio, assim que a prefeitura licitar iniciaremos as obras”, afirmou.