Região

Faxinal fomenta comércio de orgânicos

Da Redação ·
Faxinal fomenta comércio de orgânicos - IMAGEM ILUSTRATIVA
Faxinal fomenta comércio de orgânicos - IMAGEM ILUSTRATIVA

A Prefeitura de Faxinal, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Gestão Rural (Emater), criou um projeto para auxiliar pequenos produtores de hortaliças orgânicas a comercializarem seus produtos. Todas as semanas, consumidores podem receber em casa cestas com os produtos, direto do produtor. Cada cesta é comercializada por R$ 25, valor que vai diretamente para o agricultor e ajuda a fortalecer a agricultura familiar local.

continua após publicidade

A ideia nasceu de um projeto realizado por alunos e professores da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que ensina produtores a cultivarem hortas orgânicas. No entanto, esses agricultores sentiam dificuldades em comercializar os seus produtos. Foi então que o projeto tomou forma.“A grande vantagem das hortaliças orgânicas é a ausência de agrotóxicos e de adubos químicos. No entanto, esses produtores não tinham lugar para vender seus produtos. Foi quando resolvemos criar as cestas orgânicas”, disse a nutricionista Cibélli Kaplun Silva Lino, que trabalha na Secretaria de Educação do município e é uma das coordenadoras do projeto.

Cada cesta é comercializada semanalmente por R$ 25 e o pagamento é feito previamente através de deposito bancário mensal de R$ 100 na conta dos agricultores. Todo controle das vendas é feito por um grupo criado no WhatsApp, onde a pessoa realiza o pagamento e já posta a foto do comprovante no grupo.

continua após publicidade

A primeira entrega dos produtos foi realizada na última terça-feira (18). “A aceitação está sendo muito boa entre os consumidores. Entregamos, nesta primeira semana, 50 cestas. 

O número é bom, mas poderia ser maior. Como estamos no inverno, a produção não é tão grande nesta época e por isso precisamos limitar a 50. Mas tem muita gente na espera para entrar no projeto”, destaca Cibelli.O técnico da Emater, Flávio Jedneralski, explica que atualmente são cerca de 10 produtores. 

“A maioria ainda está em fase de transição para o orgânico, o que demora cerca de um ano, mas já não utilizam nada de agrotóxicos”.Segundo ele, a meta é chegar a, no mínimo, 100 cestas semanais. “Acredito que outros produtores possam se sentir incentivados a aderirem à agricultura orgânica, oferecendo alimentos mais saudáveis”.O projeto conta ainda com o apoio do Sicred, que ajudou a financiar as cestas.