Região

Governo contrata 900 servidores para dois hospitais

Da Redação ·

O governador Orlando Pessuti assinou nesta terça-feira (31), na reunião semanal da Escola de Governo, a nomeação de 900 agentes e servidores para os hospitais das zonas Norte e Sul de Londrina. Também assinaram a nomeação o secretário da Saúde, Carlos Moreira Júnior, e a secretária da Administração e Previdência, Maria Marta Lunardon. “Os hospitais estão prontos para receberem os novos funcionários e, dessa forma, prestar um serviço de qualidade à população”, falou Pessuti, após a solenidade, realizada no auditório do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.  

continua após publicidade

O Hospital Anísio Figueiredo, na Zona Norte, terá 455 novos funcionários, e o Eulalino Ignácio de Andrade, na Zona Sul, outros 445. Os 900 aprovados poderão escolher o local de trabalho no próximo dia 13.  

“De acordo com a classificação (no concurso), cada candidato poderá optar por trabalhar ou no Hospital Zona Norte ou no Zona Sul”, afirmou Moreira Junior. A nomeação será ratifica entre os dias 14 a 17. “Assim que nomeados, eles começam a trabalhar imediatamente”, explicou o diretor de Recursos Humanos da Saúde, Gerson Ferreira Filho.  

continua após publicidade

Os dois hospitais pertencem à Secretaria da Saúde e foram totalmente reformados e ampliados pelo Governo do Paraná. “Com as obras, eles terão ampliada a capacidade de atendimento, o que irá melhorar significativamente a assistência à saúde da população”, disse o secretário.  

Moreira lembrou que o Governo do Paraná investiu R$ 9 milhões no Hospital Zona Norte, ampliando de 56 para 100 o número de leitos disponíveis. A unidade atende cerca de 800 mil habitantes. O Hospital Zona Sul recebeu R$ 10 milhões em investimentos, e agora também tem 100 leitos disponíveis — antes, eram 41.  

Participaram da solenidade a secretária para Assuntos Metropolitanos da Região de Londrina, Elza Correia, a reitora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Nádina Aparecida Moreno, e a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes.