Região

Divulgado retrato falado de suspeito de matar delegado

Da Redação ·
Retrato de Felipe, também conhecido como “Tex”
fonte: Divulgação / Polícia Civil
Retrato de Felipe, também conhecido como “Tex”

A Polícia Civil divulgou, na manhã desta quarta-feira (25), o retrato falado dos três suspeitos de participação no assassinato do delegado de Pontal do Paraná, José Antônio Zuba Oliva, e do servidor público municipal Adilson da Silva. Os dois morreram em confronto com bandidos, em um camping daquele município no litoral do Estado, na manhã de terça-feira (24).
 

continua após publicidade

O retrato de Felipe, também conhecido como “Tex”, de Paulo “Tutancamon” e de Paulo “Guanchinho” foram feitos com a colaboração das duas investigadoras que acompanhavam o delegado, na averiguação de denúncia de homens armados no balneário de Carmery. Uma carteira de motorista em nome de André Nascimento foi encontrada dentro de um dos carros usados na fuga. A polícia acredita que a carteira era utilizada por Felipe.
 

Francisco Diego Vidal Coutinho, 20 anos, foi preso na tarde de terça-feira, e confessou a participação no crime. Coutinho é fugitivo do 63.º Distrito Policial de Niterói (RJ). Paulo “Tutancamon” e Paulo “Ganchinho” são foragidos do Presídio Bangu 4, no Rio de Janeiro.
 

continua após publicidade

Buscas
 

Segundo o delegado Rodrigo Brown, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), encarregado das investigações, barreiras foram feitas em todas as estradas que dão acesso à região para localizar os criminosos. A polícia de Santa Catarina e a Polícia Rodoviária Federal continuam dando apoio à operação e duas aeronaves dão cobertura às buscas.

Quem souber o paradeiro dos suspeitos deve informar a delegacia de Paranaguá, pelo telefone (41) 3420-3666 ou o Cope, pelo (41) 3284-6562 ou 3284-6536. Também pode ser usado o telefone de emergência 190.
 

continua após publicidade

O delegado Zuba foi morto na manhã de terça-feira (24), por volta das 10h, quando foi investigar a denúncia que homens armados estavam em um camping. O Honda Civic placa LBS-1131 e o BMW preto, KMZ-8103, ambos do Rio de Janeiro, utilizados para a fuga dos criminosos, foram encontrados pela polícia, abandonados, horas depois do confronto. Os veículos estavam em uma região de mata na divisa entre Matinhos e Pontal do Paraná, onde a polícia concentra as buscas pelos foragidos.
 

O secretário da Segurança Pública, Aramis Linhares Serpa, designou equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Delegacia de Furtos e Roubos, Delegacia de Homicídios, Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), Grupo Tigre, Batalhão da Polícia de Choque e o efetivo disponível das polícias Militar e Civil, de Curitiba e do Litoral, para fechar o cerco contra os assassinos.