Região

Sem recursos, Universidade Estadual do Paraná pode suspender atividades, afirmam lideraças educacionais

Da Redação ·
Documento entregue por dirigentes educacionais nesta terça-feira (20) à Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino da Alep aponta dificuldades financeiras da Unespar - Fotos: Laura Ling e Dálie Felberg/Alep
Documento entregue por dirigentes educacionais nesta terça-feira (20) à Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino da Alep aponta dificuldades financeiras da Unespar - Fotos: Laura Ling e Dálie Felberg/Alep

A Universidade Estadual do Paraná (Unespar) pode suspender as atividades letivas e todos os contratos no final de setembro, por falta de recursos para pagamento das despesas de custeio. O alerta consta de documento entregue por lideranças educacionais nesta terça-feira (20) à Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em reunião presidida pelo deputado estadual Tercilio Turini.

continua após publicidade

“É mais uma universidade estadual que corre risco de paralisar aulas, ações acadêmicas e prestação de serviços à comunidade. O governo do Estado não dá a mínima importância às universidades e promove o desmanche de instituições que são um dos maiores patrimônios do Paraná, pelo que fazem no ensino superior, na saúde, na ciência e tecnologia e no desenvolvimento regional”, afirmou Turini.

UNICENTRO E UEM
Na semana passada, dirigentes das universidades estaduais do Centro Oeste (Unicentro) e de Maringá (UEM) também estiveram na Alep para alertar sobre problemas financeiros e a possibilidade de suspender atividades. “Fizemos emendas conjuntas de vários deputados para corrigir o orçamento das universidades, e não adiantou. Apresentamos projeto para as instituições terem autonomia na substituição de servidores que se aposentam, e a proposta foi derrotada na Assembleia. Quem perde é a comunidade, que deixa de ter serviços e atendimentos”, ressaltou o deputado.

continua após publicidade

Liderada pela diretora geral do Campus Curitiba II, Pierangela Nota Simões, a comissão da Unespar aponta no documento que a universidade vive o momento mais crítico desde que foi criada, em 2013, pelo governador Beto Richa. O orçamento solicitado para este ano foi de R$ 16,6 milhões, que acabou reduzido pela metade com R$ 8,9 milhões liberados pelo governo estadual. Como a verba só paga o custeio até o final de setembro, a suspensão de atividades já foi aprovada pelo Conselho de Administração e Finanças da instituição.

Os pedidos de suplementação não foram atendidos pela Secretaria de Fazenda do Estado, relatam os dirigentes. No documento, citam ainda a necessidade de contratação de docentes e agentes universitários, ampliação e melhorias de salas de aula, laboratórios e bibliotecas, aquisição de material bibliográfico, criação de salas de videoconferência e recursos para Restaurante Universitário e moradia estudantil.

12 MIL ALUNOS E 67 CURSOS
A Unespar tem 12 mil alunos em 67 cursos de graduação e quatro de mestrados, que estudam nas unidades de Apucarana, Campo Mourão, Curitiba, Paranaguá, Paranavaí, União da Vitória e Academia Militar do Guatupê.

continua após publicidade

O deputado Tercilio Turini informou que a Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior vai agendar reunião em outubro com a reitoria da Unespar e Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior para discutir a crise e tentar buscar uma solução. Também participaram do encontro os deputados Péricles de Mello e Ademir Bier.

VERSÃO DO GOVERNO
O chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, reiterou nesta terça-feira (20) que no final de agosto o governo do Estado do Paraná liberou R$ 3 milhões para as despesas de custeio da Unespar. Deste total, R$ 1 milhão é um reforço emergencial. A informação foi repassada para a direção da instituição e o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, em reunião no Palácio Iguaçu.

FOLHA DE PAGAMENTO DE R$ 82,5 MILHÕES
Rossoni também destacou que o Estado já repassou cerca de R$ 19 milhões a mais neste ano para fazer frente ao aumento das despesas com a folha de pagamento da Unespar, que passou de R$ 63,7 milhões para R$ 82,5 milhões, até julho.

continua após publicidade

No comparativo com o mesmo período de 2015, a evolução chega a 29,6%, de acordo com cálculos apresentados pelo coordenador de Orçamento e Programação da Secretaria da Fazenda, João Giona. Ele demonstrou que o aumento do gasto com a folha da instituição é quase o dobro da média dos demais órgãos estaduais, que ficou em 16,66%, entre janeiro e julho deste ano.

APOIO DE RICHA AO ENSINO SUPERIOR
De acordo com o chefe da Casa Civil, a determinação do governador Beto Richa é para que a equipe de governo faça o esforço possível para apoiar o ensino superior, mesmo que formalmente esta obrigação seja da União. O Paraná mantém sete universidades, que atendem 120 mil alunos. O orçamento da área é de R$ 2,4 bilhões.

Sem recursos, Universidade Estadual do Paraná pode suspender atividades, afirmam lideraças educacionais fonte: Reprodução