Região

Alunos soldados da 6ª CIPM doam sangue para Hemepar de Apucarana

Da Redação ·
Doações irão repor o banco de sangue de Apucarana. (Foto - Ivan Maldonado)
Doações irão repor o banco de sangue de Apucarana. (Foto - Ivan Maldonado)

Os alunos do Curso de Formação de Soldados (CFSd) da 6º Companhia Independente da Polícia Militar (PM), realizaram uma atividade diferente na última terça-feira (30) em Ivaiporã; uma doação de sangue para o Hemepar de Apucarana. De acordo com o comanda da 6ª CIPM, a ação faz parte das comemorações de 162 anos da Polícia Militar do Paraná. Ao todo 40 alunos e aproximadamente 20 voluntários entre civis e militares que já atuam na região realizaram o ato solidário.

continua após publicidade

Para o comandante da 6ª CIPM, major Laércio Sagati, o objetivo além de salvar vidas é também mostrar para a comunidade que toda a ajuda é importante. “Faz parte do policiamento comunitário instituído pela Polícia Militar do Paraná. É a PM mais presente junto a comunidade. No dia 31 (quarta-feira) por exemplo, fizemos uma visita ao asilo para aquelas pessoas que realmente necessitam de muito mais calor humano. É uma forma da PM contribuir e estreitar os laços com a comunidade”, assinala Sagati.

Alunos soldados da 6ª CIPM doam sangue para Hemepar de Apucarana fonte: Reprodução
continua após publicidade

Em sua primeira doação de sangue, a aluna soldado Débora Verenka se mostrava bastante tranquila e destacou as ações solidárias dentro do curso e da Polícia Militar. “Sempre quis doar, mas como Ivaiporã não tinha oportunidade estamos aproveitando o curso. É algo gratificante, é um ato de solidariedade muito forte”, assinala Débora.

A coordenadora do Banco de Sangue de Ivaiporã, Natasha Mayara Vieira disse que a doação é para a reposição de sangue do banco do Hemepar de Apucarana. Os voluntários civis foram encaminhados pelo banco de sangue para a doação do tipo O negativo. “O sangue O negativo é o doador universal. Então numa situação de extrema urgência que não há tempo para que sejam feito provas de compatibilidade no laboratório nos encaminhamos o O negativo. Por isso, a importância de se ter sempre em esse sangue em estoque”, comenta Natasha.