Região

Amanhã é dia de vacinação contra paralisia infantil

Da Redação ·
acontece das 8h às 17 horas
fonte: Assessoria prefeitura de Apucarana
acontece das 8h às 17 horas

Das 8 às 17 horas deste sábado (14/08), as mais de 8 mil crianças apucaranenses com idade entre zero e cinco anos de idade devem ser levadas para receber a segunda dose da vacina contra a poliomielite. Popularmente conhecida como paralisia infantil, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Além das unidades básicas de saúde com sala de vacina, a Autarquia Municipal de Saúde comunica que a vacinação vai estar disponível também em postos volantes estrategicamente definidos em diversos outros pontos da cidade. “Importante frisar que realizaremos também a multivacinação, ou seja, vamos aplicar vacinas que por ventura estejam em atraso, daí a importância das mães, pais ou outros responsáveis levar a carteirinha de vacinas da criança”, assinala a enfermeira Gelcy Marchini, coordenadora da Vigilância Epidemiológica
 

continua após publicidade

Entre os locais onde vão estar pontos volantes estão a antiga quadra de bocha do Núcleo João Paulo, o prédio da Regional de Saúde, Escola Municipal Marta Pereira (Jardim Menegazzo), Escola Estadual São Bartolomeu, Creche Fraternidade, barracões do Projeto Acrícola, Núcleo Dom Romeu Alberti e Paz e Bem (Djalma Mendes).
 

O tema desta etapa é “Não vai esquecer a segunda dose, hein?”. A coordenação do Departamento Municipal de Vigilância Epidemiológica lembra que a primeira etapa da campanha nacional, comandada pelo Ministério da Saúde (MS), aconteceu em junho. No total, 98,4% das crianças com idade entre zero e cinco anos receberam a vacina em Apucarana. A meta, na cidade, era a imunização de 95% das 8.170 crianças menores de 5 anos. “Pedimos que esse mesmo empenho se repita na segunda etapa da campanha”, solicita a enfermeira Gelcy. Ela salienta que mesmo as crianças que não receberam a primeira dose podem e devem ser levadas para receber a vacina. Segundo ela, a vacinação é essencial para que a erradicação da doença continue em nosso país. “No Paraná a doença está erradicada e o último caso foi registrado em 1986, em Campo Largo. Vamos continuar fazendo a nossa parte. A vacina é a principal ferramenta para combatermos esta doença”, justifica Marchini.
 

continua após publicidade

Oficialmente, a campanha em Apucarana vai ser aberta em ato solene às 8 horas na Unidade Básica Eros Pacheco, no Núcleo Habitacional Afonso Camargo, com a presença do personagem Zé Gotinha, do prefeito João Carlos de Oliveira (PMDB), da secretária Municipal da Saúde, Cláudia Romagnoli e da diretora-geral da AMS, Maria Neusa Souza de Oliveira.
 

Sobre a vacina – Oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a vacina contra a paralisia infantil é administrada via oral, em gotas, e está disponível durante todo o ano nos postos de saúde para a imunização de rotina. Pelo calendário básico de vacinação, os bebês devem receber a vacina aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses, as crianças recebem o primeiro reforço. Porém, é importante que todas as crianças menores de cinco anos (de 0 a 4 anos 11 meses e 29 dias) tomem as duas doses da vacina durante a Campanha Nacional, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente. A poliomielite é uma doença infecto-contagiosa grave. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a contaminação se dá principalmente por via oral.