Região

Copel anuncia investimento de R$30 milhões em nova subestação em Apucarana

Da Redação ·
Copel anuncia investimento de R$30 milhões em nova subestação de energia em Apucarana - Foto - Edson Denobi
Copel anuncia investimento de R$30 milhões em nova subestação de energia em Apucarana - Foto - Edson Denobi

A estimativa inicial é de que as novas linhas de transmissão possam ser energizadas dentro dos próximos cinco anos

continua após publicidade

A gerência de Serviços da Companhia de Energia Elétrica do Paraná (Copel) para a macrorregião de Londrina oficializou nesta segunda-feira (27/06), ao prefeito Beto Preto, o projeto de construção de uma moderna subestação de energia em Apucarana. O terreno ainda não foi adquirido pela companhia, mas a região escolhida para o investimento é a Oeste, possivelmente aos fundos do Núcleo Habitacional Papa João Paulo I. A estimativa inicial é de que a nova subestação possa estar edificada, e as linhas de transmissão possam ser energizadas, dentro dos próximos cinco anos, em um investimento de cerca de R$30 milhões.
As primeiras documentações, para análise por parte da prefeitura, foram entregues durante encontro realizado no gabinete municipal, pelo gerente da Regional Londrina Aparecido Tomazelli, pelo gerente da agência Apucarana, Ayres Augusto Gonçalves Júnior e pelos gerentes de Projetos e Obras de Londrina e de Apucarana, Marcos Basseto e Marcos Pereira, respectivamente. O planejamento agradou ao prefeito Beto Preto, que destacou alguns dos benefícios com o investimento.
“Certamente a notícia nos deixa bastante satisfeitos, pois este planejamento, que na realidade é uma visão técnica de futuro, garante “energia confiável” para a cidade, especialmente em um momento de crescimento de Apucarana, onde estamos recebendo duplicações de rodovias federais, implementação de grandiosos projetos industriais, como o Parque Industrial da Juruba (da prefeitura) e outro condomínio industrial privado em fase de alicerce no Contorno Sul, e bem como projetos residenciais, onde já entregamos 1.301 moradias e outras 1.020 estão em construção, além da eminência de novas serem anunciadas.
 A garantia de uma nova subestação, de alta potência, atrai e impulsiona investimentos não só de quem já está aqui, mas sobretudo de quem quer chegar em Apucarana, tanto no âmbito de investimentos na área urbana quanto rural”, observou o prefeito Beto Preto. Uma vez em operação, a nova subestação da região Oeste prevê 20% a mais no aporte de energia em relação ao sistema atual, composto pelas subestações Apucarana, Figueira e Cristo Rei. “Este novo projeto é uma necessidade, já que situação atual é de estrangulamento.
A subestação Apucarana, por exemplo, opera em momentos a 106% da sua capacidade. Com a subestação da região Oeste em funcionamento, poderá acontecer expansão industrial e residencial de fora satisfatória, pois teremos garantir de atendimento do empreendimento de forma constante, sem falta, uma vez que teremos (Copel) um aumento de 20% de nossa capacidade em Apucarana. Na prática, será Apucarana longe de qualquer risco de passar por crise energética”, explicou Aparecido Tomazelli, gerente de Serviços da Copel para a macrorregião de Londrina.
 A escolha pela região Oeste é estratégica. “Com isto o empreendimento não ficará longe do centro de carga e nem criará problemas devido sua localização”, pontua. Todo o custo, com aquisição do terreno e implantação do projeto, será da Copel. A companhia aguarda agora um parecer das documentações entregues para análise. “A prefeitura dando o seu aval, prosseguiremos com os trabalhos, visando a escolha da área e elaboração do projeto”, detalha Tomazelli.
Assim que a nova subestação entrar em operação, dentro de cinco anos, a subestação Figueira será desativada. Presenças – Acompanharam ainda a reunião o vice-prefeito Júnior da Femac, o vereador Vladimir José da Silva, o secretário Municipal de Obras, Herivelto Moreno, o procurador-geral da prefeitura, Dr. Paulo Sérgio Vital, além do superintendente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan), Lafayete dos Santos Luz.