Região

Tenente coronel José Francisco Cardoso assume comando 

Da Redação ·
tenente coronel José Francisco Cardoso, novo comandante do 10º BPM; O tenente-coronel Marcos Antônio Wosny Borba, comandante do  2º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), e o prefeito de Apucarana, Beto Preto:  foco na Segurança Pública - Foto: Divulgação
tenente coronel José Francisco Cardoso, novo comandante do 10º BPM; O tenente-coronel Marcos Antônio Wosny Borba, comandante do 2º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), e o prefeito de Apucarana, Beto Preto: foco na Segurança Pública - Foto: Divulgação

Tenente coronel José Francisco Cardoso assume o comando do 10º Batalhão da PMEm solenidade realizada na manhã desta sexta-feira (29) com a presença de diversas autoridades e reprentantes de vários segmentos da sociedade de Apucarana e região, assumiu o comando do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) o tenente coronel José Francisco Cardoso. Ele substitui  o capitão Rogério Martins Ribeiro, que assumiu interinamente o comando da unidade em fevereiro, em substituição ao tenente coronel Aimoré Nunes Moreira.  José Francisco Cardoso tem três irmãos na Polícia Militar, foi soldado, depois cursou a Academia do Guatupê, em Curitiba, e já como oficial foi comandante da PM em Ivaiporã, entre outras funções exercidas. 

"Temos raízes em Apucarana e o objetivo é realizar um trabalho de segurança a contento e de acordo com a expectativa da população", disse o tenente coronel Cardoso. A solenidade de troca de comando O 10º BPM presta segurança em 17 municípios do Vale do Ivaí.Entre as autoridades presentes no envento de troca de comando estavam o tenente coronel Marcos Antônio Wosny Borba, titular do 2º Comando Regional da PM do Paraná, o prefeito de Apucarana, Beto Preto e o presidente da Câmara, José Aírton Deco de Araújo.

NASCIDO NA REGIÃO
O 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM) é comandado, a partir de agora por um profissional que nasceu na região e que conhece de perto as necessidades da comunidade. O tenente-coronel José Francisco Cardoso, nascido em Faxinal e que trabalhou em vários municípios da região, já morou em Apucarana.

continua após publicidade

A origem do novo comandante foi destacada pelo prefeito de Apucarana, Beto Preto, e pelo tenente-coronel Marcos Antônio Wosny Borba. “O comando ficou quase três meses sem um tenente-coronel, comandada de maneira interina pelo capitão Ribeiro, que fez um excelente trabalho na adversidade. Agora com o tenente-coronel Francisco, que nasceu em Faxinal e que tem uma forte ligação com Apucarana,  esperamos que a  normalidade volte ao 10º Batalhão”, frisa Beto Preto. Beto Preto lembra que existem quatro batalhões da Polícia Militar  num raio de 100 quilômetros (Apucarana,  Rolândia, Maringá e Londrina).

“O batalhão de Apucarana tem o dever de trabalhar  o Vale do Ivaí. Nós tivemos recentemente um acúmulo de ocorrências, como explosões de caixas eletrônicos, e outras situações graves. Nós necessitamos muito que a PM esteja presente e estive na Secretaria de Estado da Segurança Pública no ano passado, junto com os demais prefeitos da Amuvi, para que fosse feito um trabalho de reforço do recurso humano e principalmente que houvesse um investimento na inteligência da polícia”, recorda.

O tenente-coronel Marcos Antônio Wosny Borba, comandante do  2º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), disse que objetivo da mudança é promover o fortalecimento da corporação. “Temos a oportunidade de uma pessoa que tem o perfil para assumir a função de comando e que seja da própria região. O tenente-coronel José Francisco Cardoso é um profissional dedicado, com larga experiência e, principalmente,  nascido na região e que teve ainda boa parte da sua vida em Apucarana e a vida profissional em toda a região. O objetivo é exatamente o fortalecimento da corporação através de pessoas que conhecem de forma aprofundada as necessidades da comunidade”, reitera.

RELATO DE TRAJETÓRIA
O comandante empossado, por sua vez, fez ainda um relato da sua trajetória profissional e disse que pretende ampliar a parceira com a população. “Ingressei na Polícia Militar em 1985, aqui no 10º Batalhão mesmo, como soldado. Depois fomos para a Academia do Guatupê, retornamos aqui como tenente, trabalhamos alguns anos aqui em Apucarana e aí nós fomos para Ivaiporã, Londrina e por último eu estava em Maringá. Além da população, conto muito com a ajuda da tropa, dos soldados, dos sargentos e dos oficiais para que a gente possa desenvolver o trabalho que a comunidade precisa”, assinala.