Região

Arapongas registra queda no índice de infestação de Aedes Aegypti

Da Redação ·
Equipes do controle de endemias fizeram as pesquisas em residências de várias regiões de Arapongas (Foto: Assessoria de imprensa)
Equipes do controle de endemias fizeram as pesquisas em residências de várias regiões de Arapongas (Foto: Assessoria de imprensa)

A Secretaria Municipal de Saúde apresentou o resultado do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRA) de 2016. O levantamento foi realizado entre os dias 11 e 15 de abril e apresentou um índice de 0,4%, contra o primeiro Lira realizado em janeiro, que apontou 2,4%.

continua após publicidade

Conforme o secretário de Saúde, Antonio Garcez Novaes Neto este percentual, apesar de mostrar uma diminuição drástica, ainda não tira o município da situação de sobreaviso em relação a Dengue, levando a Secretaria de Saúde a não baixar a guarda e implementar ainda mais as ações de combate à Dengue.

Ele acrescenta que a Secretaria de Saúde continua na mesma estratégia, que é envolver tanto os agentes de endemias, como a própria população, que deve se empenhar cada vez mais em ações preventivas a serem adotadas em seu cotidiano, contra a proliferação do vetor da doença. "Para a população, a palavra de ordem continua sendo a mesma, ou seja eliminar todo e qualquer objeto que possa acumular água, diminuindo assim as condições favoráveis para a proliferação do mosquito transmissor da Dengue", alertou o secretário.

continua após publicidade

Segundo ele, os bairros com maiores índices de infestação estão na Zona Sul, Jardim Brasil, Jardim San Raphael, Vila Araponguinha e nos Distritos de Aricanduva e do Campinho. Ele finaliza informando que entre agosto de 2015 e janeiro de 2016 o município de Arapongas registrou 42 casos positivos de Dengue, sendo que neste mesmo período foram apontados mais 168 notificações de casos suspeitos. A cidade também registrou 3 casos confirmados e 15 suspeitos de Zica e 3 confirmações e 5 suspeitos de Chikungunya.