Região

​Empresário supostamente dono de estufa para plantar maconha tem prisão decretada

Da Redação ·
Entre itens apreendidos pela Polícia Militar em apartamento estão  180 sementes de cannabis sativa importadas da Holanda - Foto - Polícia Militar - Divulgação
Entre itens apreendidos pela Polícia Militar em apartamento estão 180 sementes de cannabis sativa importadas da Holanda - Foto - Polícia Militar - Divulgação

O empresário apucaranense Ivo Grossi Maia, 31 anos, teve a prisão decretada pelo juiz José Roberto Silvério, da 2ª Vara Criminal de Apucarana, atendendo solicitação proposta pelo delegado chefe da 17ª SDP, José Aparecido Jacovós. O paradeiro dele ainda é descomhecido

De acordo com  Polícia Civil, Ivo seria supostamente um dos donos de uma estufa para plantio de cannabis sativa maconha, localizada por policiais militares na quarta-feira (6) dentro de apartamento na Rua Tamandaré,  na área central da cidade.

Uma equipe do Serviço Reservado (P2) localizou a sofisticada estrutura depois de receber denúncia anônima. Os PMs entraram no apartamento após cinco horas de "campana", mas ninguém foi preso na oportunidade.

No apartamento estavam 59 vasos com mudas da cannabis sativa, além de parte da droga sendo desidratada em caixas, 180 sementes importadas da Holanda, e outras 214 sementes de qualidade inferior, mais 126,82 gramas de sementes em processo de secagem e três porções de maconha, que totalizaram 33 gramas maconha, além de insumos e fertilizantes para cultivo de maconha.

DEFESA
O advogado do empresário, José Teodoro Alves, afirmou que ainda não vai comentar a decisão judicial. "Só vamos nos pronunciar oficialmente sobre o caso depois que meu cliente prestar os devidos esclarecimentos", disse Teodoro  A Polícia Civil prossegue nas investigações relativas ao caso para apurar mais informações sobre o plantio de cannabis.

continua após publicidade