Região

Beto Preto confirma ida para o PSD em Apucarana 

Da Redação ·
Beto Preto, foi reeleito prefeito de Apucarana, com votação histórica | Foto: Delair Garcia
Beto Preto, foi reeleito prefeito de Apucarana, com votação histórica | Foto: Delair Garcia

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, concedeu no final de semana uma entrevista coletiva para confirmar a sua filiação ao Partido Social Democrático (PSD). Ele apontou o desgaste do Partido dos Trabalhadores (PT), envolto em grave crise política, como a principal causa para a mudança. O político agradeceu à antiga legenda e destacou a parceria com Ratinho Júnior como decisiva para a escolha do novo partido.

“Eu estava muito confortável dentro do PT. Mas fizemos uma pesquisa e vimos que o nosso eleitorado de Apucarana estava contrário à minha permanência. Não adianta um político correr atrás, fazer as coisas acontecerem e se negar a olhar ao que acontece no ambiente político. E como neste ano nós temos a oportunidade, a opção da reeleição, tomamos essa decisão embasado em números. Não estou saindo por divergências. Todos do PT sempre me trataram com o maior respeito e me ajudaram muito. Sou grato e continuo defendendo o governo federal”, diz.

Ele avalia o seu próprio mandato como uma administração de grandes realizações para a cidade, sendo o PT um dos maiores responsáveis por isso, mas também ressaltando que o trabalho da Prefeitura foi determinante para que Apucarana recebesse o volume de recursos registrado desde 2013. “Particularmente, não queria [ter saído do PT]. Mas todo o grupo político que me cerca trabalhou muito para isso. Isso era algo que já havia sendo discutido há muito tempo, mas que eu protelei. No entanto, nesses últimos dias, com esse acirrar de ânimos, tomei a decisão de ir para o PSD”.

Com a ida de Beto ao PSD, o partido formou uma nova Comissão Provisória, composta pelo secretário municipal da Fazenda, Marcello Machado (presidente); a secretária municipal de Educação, Marli Fernandes (vice-presidente); o assessor jurídico da Prefeitura, Rodolfo Mota (tesoureiro); o secretário municipal de Indústria e Comércio, Nikolai Cernescu Júnior (secretário); e o secretário de esportes, Paulo Kisner (vogal).

Beto afirma ainda que, mesmo após a saída do PT, através da entrega de uma carta no diretório municipal através do secretário da Fazenda, Marcello Machado, espera o apoio do partido na administração pública e também na busca pela reeleição. Ele destacou o trabalho da vereadora Aurita Bertoli e do dirigente estadual do PT, Arilson Chiorato.

Beto ainda espera manter a parceria com a senadora Gleisi Hoffmann, uma das principais parceiras do prefeito na esfera federal.Sobre o PSD, o prefeito destacou a recente criação do partido como um ponto positivo, que pesou na escolha, além de ter em seu quadro o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior.

“O PSD é um partido novo. Eu poderia ir para outro partido, mas o prefeito ir para outro partido iria desalojar alguém. Esse problema não existe no PSD. Recebi o convite do Ratinho Júnior e também do pai dele, o apresentador Ratinho. Tenho um grande respeito pelo Ratinho Júnior. Estamos juntos desde 2002, quando eu saí como candidato a deputado federal e ele, a estadual”, diz.

continua após publicidade