Região

Vanderley Ceranto recebe Título de Cidadão Honorário de Apucarana

Da Redação ·
Professor Ceranto será homenageado pela Câmara, em reconhecimento por sua dedicação ao magistério
fonte: Divulgação
Professor Ceranto será homenageado pela Câmara, em reconhecimento por sua dedicação ao magistério

O professor Vanderley Ceranto, da Faculdade Estadual de Ciências Econômicas de Apucarana (Fecea), receberá nesta sexta-feira (6), às 20 horas, o Título de Cidadão Honorário de Apucarana. A solenidade será realizada no Anfiteatro Gralha Azul, da Fecea

continua após publicidade

.

A homenagem foi proposta pelo vereador Marcos Antônio Martins, o Marquinhos (PTC), pelos serviços prestados pelo professor à comunidade apucaranense, especialmente na área de magistério. A solenidade, no Gralha Azul, contará com a presença de professores, amigos e familiares do homenageado.

continua após publicidade

Ceranto agradece a indicação feita pelo Legislativo apucaranense. “Esse título representa o reconhecimento que a sociedade faz, através da Câmara, pelo trabaho no magistério em quase 40 anos, atuando no ensino médio e no ensino superior. Estou muito feliz pela homenagem”, assinala Ceranto, que foi diretor da Fecea por oito anos, de 2002 até o início de 2010.

continua após publicidade

BIOGRAFIA

Ceranto nasceu no dia 07 de maio de 1945, na pequena cidade de Pardinho, próxima a Botucatu, no Estado de São Paulo.
Primogênito do casal Pedro Ceranto e Elisa Raniero Ceranto, filhos de imigrantes italianos da Província de Vicenza, teve um único irmão chamado Darci, falecido há 30 anos.

continua após publicidade

Chegou em Apucarana no final da década de 40, com quatro anos de idade. Fez seu primário na Escola Apucaranense, que ficava próxima onde hoje se encontra a capela mortuária. Estudou as primeiras séries no Ginásio Dr. Joaquim Vicente de Castro, atualmente Colégio São José. Concluiu seu curso ginasial no Colégio Estadual Nilo Cairo, estudando no período noturno, para poder trabalhar durante o dia.

continua após publicidade

Fez o Curso Científico no Colégio Estadual Nilo Cairo e o Curso de Magistério na Escola Estadual Ovídio Decroly. Com a idade de 17 anos começou a trabalhar no Banco de Crédito Rural do Paraná, lá permanecendo até 1979. Enquanto exercia a profissão de bancário, cursou a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Arapongas, se licenciando em Ciências Sociais.

Como professor lecionou por mais de 15 anos no Colégio Estadual Marques de Caravelas, da cidade de Arapongas, e trabalhou também no Colégio Estadual César Lattes, de Cambira. Em Apucarana, lecionou no Colégio Nilo Cairo, Colégio Agrícola Manoel Ribas, Escola Estadual Prof. Francisco Antonio de Souza e, por último, no Colégio Luiz Cerávolo.

Em 1976 ingressou como docente no Ensino Superior, lecionando durante 12 anos a disciplina de Sociologia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Arapongas. Concluiu sua pós-graduação em 1983 na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guarapuava, hoje Unicentro. Em 1989 prestou concurso na Fecea, onde foi docente, vice-diretor e em maio encerrou o seu segundo mandato como diretor.

Casado com Helena Bocardo, família pioneira da cidade de Faxinal, tem dois filhos, Marco Aurélio e Guilherme Augusto, e um neto, Júlio.