Região

​Apucarana investe R$4,6 milhões em iluminação pública

Da Redação ·

Com investimentos na ordem de R$ 4,6 milhões, a Prefeitura de Apucarana iniciou nesta semana a substituição de cerca 5 mil luminárias vapor de mercúrio por novas mais modernas, resistentes ao vandalismo e que oferecem maior luminosidade. O trabalho, realizado por empresa terceirizada mediante licitação, teve início pelo Núcleo Habitacional Marcos Freire. “O prefeito Beto Preto determinou que os serviços tivessem início por estas imediações por diversos fatores. Além de ser um dos bairros com a iluminação pública mais deficitária, a comunidade foi ao longo do tempo esquecida pelas administrações. O atual governo municipal vem reparando esta e outras injustiças, pois entende que não existe cidadão de segunda classe. O cidadão que mora no Marcos Freire é tão cidadão quanto aquele que reside no centro da cidade”, afirmou o engenheiro eletricista Lafayete dos Santos Luz, superintendente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan). 

continua após publicidade

Foto: José Luiz Mendes


O pacote de serviços, autorizado pelo prefeito Beto Preto, equivale ao número de pontos existentes em uma cidade de 40 mil habitantes. Segundo o superintendente, o bairro é o ponto de partida e exemplo de como deve ser feito um processo de modernização da iluminação pública. “A iluminação deve dar conforto, prazer e segurança para a pessoa andar pela rua e é isso que todos os moradores vão acompanhar aqui”, diz. Além do Núcleo Marcos Freire, a primeira empreitada de troca de luminárias também vai atender de imediato ruas do bairro vizinho, o Núcleo Mathias Hoffmann.

“Serão substituídas 111 luminárias nestas localidades, onde os moradores vão perceber a mudança radical para melhor”, relata Lafayete. A prioridade será para todos os pontos que ainda possuem luminárias vapor de mercúrio, que desde o ano de 2002 estão proibidas de serem instaladas. “Este é nosso foco. Vamos substituir todas estas por luminárias mais modernas e eficientes, de vapor metálico e vapor de sódio”, explica. Além da substituição de luminárias antigas, a Prefeitura de Apucarana através do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento (Idepplan) tem promovido investimentos em manutenção e extensão de rede.

“Seguramente, Apucarana está desenvolvendo atualmente um dos maiores pacotes de investimento no setor em todo o Paraná. Além dos bairros, também vamos atender o anel central com luminárias de vapor metálico de diversas potencias de acordo com a largura da rua, e os distritos, renovando assim pelo menos um terço de todo o acervo municipal”, concluiu Lafayete. Investimentos – Autorizados em fevereiro pelo prefeito Beto Preto, as ordens de serviço em andamento garantem o inventário e cadastramento informatizado, a expansão da rede a lugares que a benfeitoria ainda não existe, e a modernização do sistema de iluminação pública de Apucarana. Com recursos próprios, o investimento chega a R$4,6 milhões. Os trabalhos de inventário e cadastramento informatizado georeferenciamento) de todos os pontos de iluminação públicas do município, incluindo os distritos, são de responsabilidade da Engeluz Iluminação e Eletricidade Ltda e tem custo de R$122.475,00.

Os serviços de construção de rede aérea de energia elétrica para ampliação de rede de iluminação são executados pela Pupo Engenharia Ltda, com investimentos de R$417.454,00. Já a modernização de cerca de 30% de todo o parque de iluminação instalado na cidade, com troca de cerca de 5 mil luminárias por outras mais eficientes, está a cargo da Tecnoluz Eletricidade Ltda e representa investimento na ordem de R$4.053.370,40.