Região

​Professores do Paraná paralisam atividades

Da Redação ·
Professores durante última manifestação realizada em Apucarana (norte do Paraná, em 2015  - Foto TNONLINE
Professores durante última manifestação realizada em Apucarana (norte do Paraná, em 2015 - Foto TNONLINE

A APP-Sindicato realiza na próxima quinta-feira (17), em todo o Paraná, um dia de mobilização dos professores e funcionários da Rede Estadual de Ensino, com paralisação das aulas. Em Apucarana, na região norte do Estado, a mobilizão está marcada apara acontecer a partir das 9 horas, ao lado do platô da Praça Rui Babosa, na área central da cidade. Em Curitiba, a mobilização acontece a partir do mesmo horário, na Praça Santos Andrade, onde estarão caravanas de professores e servidores públicos do Interior do Estado.

Na terça-feira (15) os professores realizaram um dia de debates sobre o panorama atual da educação no Paraná e nesta quarta-feira (16) as aulas terão duração de 30 minutos.

Conforme o professor Márcio Roberto Fontanini, vice-diretor do Colégio Estadual Nilo Cairo e membro da da APP-Sindicato de Apucarana, os manifestantes vão  cobrar do governo do Estado mudança nos contratos de Processo Seletivo Simplificado (PSS), progressões que os servidores afirmam ter direito a receber, dobra de padrão, mudança nos contratos de Processo Seletivo Simplificado (PSS) e pagamento do piso da categoria. No ano passado, professores e policiais militares entraram em confronto em Curitiba, durante protesto.

continua após publicidade


FORMA LEGAL - "Essa é uma forma legal que temos para reivindicar nossos direitos, sempre com uma postura ordeira ", pontua o professor Márcio Fontanini. Já de acordo com o presidente da APP/Sindicato do Paraná, Hermes Leão, "as reivindicações dos professores e servidores são integralmente legítimas". 

CONTRATAÇÕES - Segundo a Secretaria de Estado da Educação (SEED) do Paraná, desde 2013, o foram contratados 23.653 novos profissionais para educação aprovados em concurso público. Somente neste ano, 5.981 novos professores ingressaram na rede estadual. A SEED acrescenta que os professores da rede pública paranaense, que representam dois terços de todo o funcionalismo do Estado, recebem atualmente remuneração média de R$ 4,7 mil, sendo R$ 4 mil de salário médio, mais o valor do auxílio-transporte.