Região

Polícia Civil interdita madeireira proprietário do estabelecimento não tinha comprovação da origem do material 

Da Redação ·
Foto: Delair Garcia
Foto: Delair Garcia

A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão em Cambira e interditou uma madeireira na manhã de sexta-feira que funcionava sem documentação de comprovação de origem do material, na Rua Inglaterra, no centro da cidade. 

continua após publicidade

O proprietário do estabelecimento Dionatha Augusto Aparecido Gonçalves, 31, foi preso por porte ilegal de arma de fogo e também por conta da irregularidade em seu estabelecimento. “A madeireira dele foi interditada por falta de documentação. 

Dionatha estava cortando madeira de peroba sem documentação para comprovar a origem”, informou o superintendente da 17ª Subdivisão Policial (SDP), investigador Claudio Dias da Silva. A peroba é uma árvore protegida por lei e tem madeira valorizada no mercado.  Ao todo, a Polícia Civil tinha mandados de prisão, busca e apreensão, porém apenas dois foram cumpridos.  

continua após publicidade

Os investigadores deram prosseguimento a uma investigação por tráfico de drogas e prenderam Luís Paulo dos Santos, 28, com 20 gramas de maconha, mediante mandado de prisão.  

APUCARANA 

Em Apucarana, o setor de inteligência da Polícia Militar (PM) prendeu Iran Santana Guimarães, 47, com 330 gramas de maconha e R$ 220 em dinheiro e cheque. Ele foi preso no Sumatra, região leste de Apucarana. 

A PM também cumpriu mandado de prisão pelo crime de roubo, em nome de Kleiton Brito de Castro, idade não divulgada. Castro acabou preso pelos policiais, porque ao ver a viatura, da P2, saiu correndo, o que levantou suspeita. Ao checar no sistema havia um mandado de prisão em aberto por roubo contra ele. Os quatro detidos foram encaminhados ao minipresídio de Apucarana.