Região

Pintor suspeito de pedofilia é preso em Ivaiporã

Da Redação ·
Suspeito de pedofilia foi preso preventivamente ontem | Foto: Ivan Maldonado
Suspeito de pedofilia foi preso preventivamente ontem | Foto: Ivan Maldonado

Uma investigação desencadeada pela 54ª Delegacia Regional de Polícia de Ivaiporã  resultou na identificação e prisão um homem de 41 anos suspeito de filmar, armazenar e compartilhar material pornográfico com adolescentes em Lidianópolis. De acordo com o delegado Gustavo Dante, que coordenou a investigação, Adriano Rodrigues Dias, conhecido como Batata, foi descoberto após levantamentos realizados pelo setor de inteligência que investiga crimes de pedofilia. 

Segundo a polícia, o detido, que é pintor, aliciava as menores, mantinha relações sexuais com elas e depois divulgava as imagens na internet. Como em princípio, a relação é consensual, o suspeito deve responder pelo crime de pedofilia.  “Nós conseguimos imagens de uma adolescente de 14 anos que ele filmou e postou na rede. Na continuidade das investigações constamos que ele aliciava outras adolescentes no intuito de manter relação sexual e gravar as meninas”, diz Dante.

Pelos menos duas vítimas foram identificadas, mas podem surgir novas no decorrer das investigações. O delegado disse que outra menina de 12 anos também foi aliciada. “Embora ela não tenha topado essa situação, ele chegou até a ameaçá-la. Ele entrava em contato por telefone com as meninas e se apresentava com nomes variados. Ele prometia vantagens econômicas para as meninas”, relata o delegado. 

Dante diz que o suspeito continuará detido preventivamente por tempo indeterminado. “Nós devemos concluir o inquérito em 10 dias a partir de hoje (ontem) e após isso será encaminhado ao Judiciário para a conclusão”. A pena para esse tipo de crime é 4 a 8 anos de reclusão. 

RELAÇÃO CONFIRMADA - Ainda segundo Dante, Batata admite que manteve relação com uma das jovens, mas nega ter postado o material na internet. “Mas em virtude das provas não a como negar. Até porque, temos um vídeo com ele gravando, onde aparece a voz dele. Além disso, a própria vítima confirma que foi ele o autor das gravações”, completa Dante.

continua após publicidade