Região

PRF apreende mais de 350 kg de maconha em Mauá da Serra

Da Redação ·
Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 350 kg de maconha em Mauá da Serra - Foto: Ednaldo Henrique, da Rádio Estrela da Manhã
Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 350 kg de maconha em Mauá da Serra - Foto: Ednaldo Henrique, da Rádio Estrela da Manhã

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do posto de Mauá da Serra apreenderam, por volta das 21h30 de segunda-feira (18), mais de 350 quilos e 450 gramas de maconha (divididos em 459 tabletes), que estavam em um veículo Kia com placas de Jacarezinho (PR). O carro era conduzido Halisson Ferrari, de 21 anos, residente no Estado de Santa Catarina . Ele confessou que transportava a droga de Maringá para a Curitiba. Halisson foi preso em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado junto com tóxico e o Kia à Delegacia de Marilândia do Sul. A pena para os condenados pelo crime de tráfico de entorpecentes varia de cinco a 15 anos de prisão. 

A APREENSÃO - Após abordagem de rotina de um carro no posto de Mauá da Serra, a PRF foi informada pelo condutor do automóvel de que havia um veículo Kia Cerato, de cor escura, placas AVN-0857, de Jacarezinho, cujo motorista estava em atitude suspeita e trafegava pela BR-376 (Rodovia do Café) no sentido Marilândia do Sul/Mauá da Serra, praticando direção perigosa.

Quando os agentes da PRF localizaram o Kia na BR-376, o condutor do veículo não obedeceu a ordem de parada e foi iniciado um acompanhamento tático (perseguição). Na altura do km 302 da BR-376, já em trecho que corta a Serra do Cadeado, o motorista em fuga perdeu o controle do carro, que bateu na divisória metálica da pista (defensa). Uma das rodas traseiras do Kia quebrou. Ao ser interrogado Halisson prontamente confessou que havia droga no porta malas do automóvel. A PRF checa se o carro que transportava o entorpecente é um dublê. 

R$ 2.000 PELO TRANSPORTE - O detido contou a polícia que levava a droga de Maringá até Curitiba e receberia a quantia de R$2.000 pelo transporte do tóxico. A PRF informou, no entanto, que a droga foi trazida de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e seria entregue em Curitiba. 

Halisson reside em Balneário Camboriú (SC), onde diz trabalhar com gesso. Em entrevista ao radialista Ednaldo Henrique, da Rádio Estrela da Manhã, ele disse que precisava de dinheiro e por isso resolveu fazer o serviço.

Com informações do blog do Berimbau

continua após publicidade