Região

Pelo menos 61 mil crianças não tomaram 2ª dose da vacina

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Pelo menos 61 mil crianças não tomaram 2ª dose da vacina
Pelo menos 61 mil crianças não tomaram 2ª dose da vacina

No Paraná, pelo menos 61 mil crianças entre 6 meses e 2 anos devem retornar às unidades de saúde para receber a segunda dose da vacina contra a gripe. Até esta sexta-feira (31), apenas metade das crianças imunizadas na primeira etapa já haviam recebido o reforço, necessário para que a vacina conceda a proteção esperada contra a doença. Durante a campanha de vacinação, encerrada dia 5 de junho, o Paraná conseguiu imunizar 85% do público-alvo de crianças menores de cinco anos, o que representa 560 mil paranaenses. Agora, o apelo é para os pais ficarem atentos às carteirinhas de vacinação para não perder a data da aplicação da segunda dose. 

continua após publicidade

Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde, Eliane Chomatas, o ideal é que o reforço seja feito 30 dias após a primeira aplicação. “Só com o esquema vacinal completo, de duas doses, é que meninos e meninas estarão realmente protegidos”, ressaltou. Apesar do final da campanha, a vacina continua disponível de forma gratuita para os grupos prioritários na rede pública. É preciso, no entanto, entrar em contato com a secretaria municipal de saúde para verificar em quais unidades as doses ainda estão sendo ofertadas. 

De acordo com um levantamento da Secretaria estadual da Saúde, em nove regiões a cobertura vacinal da segunda dose infantil está abaixo da média estadual. “Queremos aproveitar as próximas semanas para melhorar estes índices chamando a atenção para a importância do complemento do esquema vacinal das crianças”, disse o coordenador estadual de Imunização, João Luis Crivellaro. 

continua após publicidade

Como nos anos anteriores, a vacina disponível no SUS protege contra os três tipos de vírus da gripe mais circulantes: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. Seu uso somente é contraindicado para pessoas que já apresentaram reações adversas em campanhas anteriores ou que tenham alergia a ovo.