Região

Câmeras instaladas em bares vão ajudar trabalho da polícia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Câmeras instaladas em bares vão ajudar trabalho da polícia
Câmeras instaladas em bares vão ajudar trabalho da polícia

As câmeras de segurança instaladas em bares, restaurantes e casas noturnas vão auxiliar o trabalho das corregedorias das Polícias Civil e Militar em eventuais ocorrências envolvendo policiais. As imagens dos estabelecimentos serão direcionadas para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que será inaugurado em agosto. O CICC, que foi utilizado na Copa do Mundo e grandes eventos em Curitiba, passará a ser utilizado como ferramenta policial, 24 horas por dia. Em relação às ocorrências envolvendo policiais em casas noturnas, bares e restaurantes, o Centro poderá acessar as câmeras de segurança dos estabelecimentos e acompanhar em tempo real. Constatada a presença de policiais civis e militares, as corregedorias das polícias serão imediatamente comunicadas para acompanhar a ocorrência. Em caso de flagrantes, como, por exemplo, brigas e até disparo de tiros, a PM será acionada para atender a ocorrência -- juntamente com a corregedoria. “O Centro Integrado de Comando e Controle será um canal direto com as corregedorias para evitar agravamento da situação envolvendo policiais em bares, restaurantes e casas noturnas. É importante a atuação direta da Corregedoria nestes casos para diminuir o tempo de resposta de cada ocorrências desta natureza”, disse o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita. Nesta sexta-feira (17), a corregedoria da Polícia Civil afastou do cargo o policial que se envolveu numa briga dentro de uma boate no Centro de Curitiba na madrugada desta sexta-feira (17). Em nota, a instituição informou que devido à gravidade do caso, o policial não poderá exercer as funções de investigador até que o caso seja apurado pela corregedoria. Em outros dois casos envolvendo policiais militares, a corregedoria da PM também os afastou até a conclusão do inquérito policial militar. Em um dos casos, no dia 13 de abril, o policial militar efetuou um disparo de arma de fogo numa boate no bairro Batel, em Curitiba. O policial está afastado do trabalho de rua e exerce atividades administrativas. O procedimento administrativo que apura o fato está em andamento na corregedoria da PM.

continua após publicidade