Região

Quadrilha assalta cooperativa e agência dos Correios em Kaloré

Da Redação ·
Polícia montou cercos para recapturar fugitivos da Casa de Custódia de Londrina - Foto: Blog do Berimbau
Polícia montou cercos para recapturar fugitivos da Casa de Custódia de Londrina - Foto: Blog do Berimbau

 Uma quadrilha com pelo menos seis homens fortemente armados promoveu um “arrastão” na manhã de ontem, em Kaloré. Os bandidos se dividiram em dois grupos e roubaram, simultaneamente, a Cooperativa de Crédito Sicredi e a agência dos Correios. Eles fizeram reféns e, durante a fuga, atiraram várias vezes no centro da cidade. Houve perseguição e um policial militar acabou ferido, sem gravidade. A quantidade de dinheiro levada não foi informada.

A ação deixou em pânico os moradores, já traumatizados com assalto recente na mesma cooperativa, há exatos dois meses.  Os ladrões chegaram por volta das 8 horas, ocupando dois carros, um Chevrolet Celta, placas de Ponta Grossa, roubado em Ortigueira, e um VW Gol com placas de Curitiba, sem alerta de roubo.

A quadrilha invadiu os estabelecimentos e rendeu funcionários, mas segundo relato de testemunhas, foi na cooperativa que eles agiram com mais agressividade. Três homens em posse de uma pistola ponto 40, de uso restrito, entraram na agência, renderam o vigia e o gerente e, após roubarem o dinheiro do cofre, levaram dois funcionários como reféns Os bandidos saíram atirando e fugiram sentido Borrazópolis. As vítimas foram abandonadas em uma estrada rural.

Pelo menos 30 policiais militares participaram de bloqueios da Polícia Militar (PM) em rodovias que cortam o Vale do Ivaí. E foi em uma estrada rural próxima ao Bairro Fogueira, em Borrazópolis, que os bandidos se depararam com uma viatura da PM e começaram a atirar. Os disparos atingiram a viatura e um carro de uma equipe de imprensa que acompanhava a operação. Um policial militar foi atingido de raspão na perna. Segundo a polícia, ele recebeu atendimento médico e passa bem. 

Na sequência, os bandidos abandonaram os carros e se embrenharam na mata. Além dos veículos, foram apreendidas munição calibre 9 mm. O dinheiro não foi localizado. O Grupamento Aeropolicial e Resgate Aéreo (Graer) também foi acionado para sobrevoar a área e auxiliar nas buscas. Por volta das 18 horas, as equipes continuavam em diligências e, segundo informações da PM, a operação se estenderia pela noite com bloqueios em toda a região. 

INVESTIGAÇÃO - Em 6 de maio deste ano, uma ação semelhante deixou os moradores da cidade assustados. Bandidos, também fortemente armados assaltaram o Sicredi após render policial militar, um vigia e o gerente.  A delegada de Jandaia do Sul, Waleska Souza Martins, que investiga o caso, descarta a possibilidade da mesma quadrilha ser responsável pelos dois assaltos. “O modus operandi tem semelhanças mas foi diferente da outra situação”, analisa. No entanto, ela destaca que, além do baixo efetivo policial, outros fatores acabam atraíram grupos criminosos novamente ao município. “Acho que pelo conhecimento das rotas de fugas. Eles devem ter estudado o local”.

Ontem também era dia de pagamento, o que costuma aumentar o volume de dinheiro vivo em circulação. A delegada considera a ação muito ousada, porque os bandidos agiram de cara limpa. “Já providenciei imagens da câmera de segurança do Sicredi para investigar a situação”, assinala. Os valores roubados não foram divulgados. Até as 18 horas de ontem, policiais militares e civis continuavam as buscas em uma mata densa, onde os bandidos se embrenharam e, até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido preso.

continua após publicidade