Região

Homem mata mulher e filho de cinco anos e tira própria vida

Da Redação ·
Fernanda Saviani, de 32 anos, e seu filho Nathan Henrique Miranda, de 5 anos, foram assassinados em Cruzmaltina - Imagem: Reprodução/Facebook
Fernanda Saviani, de 32 anos, e seu filho Nathan Henrique Miranda, de 5 anos, foram assassinados em Cruzmaltina - Imagem: Reprodução/Facebook

A Polícia Militar (PM) confirmou, na manhã desta terça-feira (16), que foram localizados em uma mata em fazenda na zona rural do município de Cruzmaltina os corpos Fernanda Saviani, de 32 anos, e seu filho Nathan Henrique Miranda, de 5 anos. 

De acordo com a polícia, os dois foram assassinado pelo o ex-marido de Fernanda e pai de Natan, o ex-morador de Cruzmaltina Roberto Assis Miranda, de 54 anos.

Ele foi encontrado morto na tarde de ontem, em um sítio na Vila Rural. Roberto se enforcou com fio em um abacateiro, a cerca de cinco quilômetros do local onde foram encontrados os corpos da mulher e da criança.    

O sítio onde foi consumado o ato extremo  pertence ao cunhado de Roberto, o conhecido "Zil", que é gerente do Posto Amigão. Familiares relataram que ele estava separado de Fernanda e ultimamente estava depressivo e já teria tentado suicídio anteriormente.

continua após publicidade

FAMÍLIA/APUCARANA - A mãe de Fernanda Saviani e avó de Nathan Henrique Miranda reside em Apucarana com a família e trabalha em uma Unidade Básica de Saúde na região do Parque Jaboti. Ela está muito consternada com o fato ocorrido em Cruzmaltina e não quis falar sobre a tragédia familiar.

continua após publicidade

Momento em que os corpos de mãe e filho
eram encaminhados para necropsia
Foto: TNONLINE

O pai de Fernanda, o instrutor técnico de máquina industrial Mílton Saviani, residente no Jardim Flamingos, em Apucarana, estava no IML quando os corpos da filha e do neto foram trazidos de Cruzmaltina. "Estou anestesiado, arrebentado emocionalmente e nem estou com coragem para entrar e fazer o reconhecimento dos corpos. Há dois anos o Roberto já havia falado que minha filha não iria ficar com o menino, mas não esperávamos que a situação pudesse chegar a esse ponto", disse.

Exame de necropsia vai apurar como mãe e filhos acabaram assassinados. 


Leia mais na edição de quarta-feira (17) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná