Região

Lidianópolis hora pela recuperação de Ana Lívia

Da Redação ·
Nos últimos meses as manifestações de apoio e os pedidos de orações se multiplicaram na cidade (Foto/Ivan Maldonado)
Nos últimos meses as manifestações de apoio e os pedidos de orações se multiplicaram na cidade (Foto/Ivan Maldonado)

Uma grande corrente de oração se formou em Lidianópolis pela recuperação de Ana Lívia, 6 anos. Diagnosticada no início do ano com uma insuficiência cardíaca grave e quatro meses internada em Londrina na UTI do Hospital Infantil Sagrada Família, na segunda-feira (1), Ana Lívia recebeu um coração novo. Este foi o primeiro transplante cardíaco pediátrico realizado pela unidade da Irmandade da Santa Casa de Londrina (ISCAL) e a primeira do ano no Paraná. 

continua após publicidade

Diante do quadro inspirador de muitos cuidados, nos últimos meses as manifestações de apoio e os pedidos de orações se multiplicaram na cidade. Na Escola Municipal Maria José de Andrade Moura, os amiguinhos de classe de Ana Lívia também fizeram a oração e comemoraram as boas notícias sobre o bem sucedido transplante da estudante. 

A professora Juliana Bovo diz que embora Ana Lívia não tenha iniciado o ano letivo por conta da doença, a turma é a mesma desde o pré-primário. “Eles sabiam que a Ana Lívia não iria estar neste ano junto com eles. Mas, mesmo assim, demonstraram muitas saudades dela e sempre rezávamos para que tudo transcorresse bem. Ontem (terça-feira) eles souberam do transplante e comemoraram bastante”, diz Juliana. 

continua após publicidade

A pedagoga Vera Lúcia Santos, disse que na semana passada antes do transplante os alunos enviaram mensagens de otimismo para Ana Lívia. “Nós nem imaginávamos que o transplante ocorreria nessa semana. Eles ainda estão sendo alfabetizados, mas mesmo assim, mandaram cartinhas com palavras ‘Deus abençoe’, ‘Amamos você’. Dentro da simplicidade deles demonstraram muito carinho pela colega”, relata Vera Lúcia. 

Na sala de aula, os alunos se mostram bastantes otimistas com estado de saúde da amiga. A aluna Raiane disse que reza todos os dias pela saúde de Ana Lívia.  Já a colega Ana Beatriz diz que a aluna está fazendo falta. “Estamos com saudades. Volta logo Ana Livia”, dizem os alunos. 

Marilza de Oliveira, moradora do distrito de Porto Ubá, comunidade onde moram os avós de Ana Lívia comenta que a população continua em oração “Faz meio ano que a família vem sofrendo com essa situação e se Deus quiser agora é só a recuperação. Em breve, esperamos ver a Ana Lívia passeando aqui na casa da avó e vivendo uma vida tranquila junto de nós”. 

continua após publicidade

Quadro estável 

Na quarta-feira (3) , a reportagem não conseguiu conversar com os pais, Natania e Cristiano Santana que se encontravam na UTI com a filha. Porém a amiga da família Bruna Nayara de Oliveira que se encontra em Londrina apoiando o casal relatou que o quadro de saúde de  Ana Lívia é estável.“Ela está bem, reagiu bem. Os médicos disseram que a cirurgia foi um sucesso. Tanto que a gente esperava que ela ficasse entubada por dez dias, já que outros pacientes geralmente ficam, mas graças a Deus, ontem (anteontem) ela acordou e os médicos retiraram os tubos. Ela também já conversa e se alimenta”, disse Bruna Nayara.