Região

Administração confirma interdição do Porto de Paranaguá

Da Redação ·

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) confirmou nesta tarde, em nota, interdição por parte do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por questões ambientais. O porto afirma que já está elaborando um processo judicial para restabelecer as operações, enquanto aguarda a definição de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC). O embargo paralisou as operações da faixa portuária, que tem nesta quinta-feira 13 navios atracados. Há, ainda, 45 navios ao largo e 26 navios previstos para a atracação em Paranaguá (PR).

continua após publicidade

"Desde que assumiu a autarquia, em maio deste ano, o superintendente da Appa, Mário Lobo Filho, trabalha para a regularização das questões ambientais portuárias, criando uma comissão que tem à frente o Capitão-de-Mar-e-Guerra, Marcos Antônio Nóbrega Rios", diz a nota. "Este grupo já esteve várias vezes reunido com o Ibama, em Curitiba e em Brasília, para a elaboração do TAC. Nesta manhã, o superintendente e demais diretores da Appa foram a Brasília para uma reunião marcada na semana passada e, ao chegarem ao Ibama, foram surpreendidos com a notícia do embargo em Paranaguá."