Região

Faxinais ajudam a preservar áreas de floresta de araucária

Da Redação ·

A contribuição dos faxinais para preservação do meio ambiente no Paraná foi destaque, nesta quinta-feira (08), da sessão comemorativa ao Dia Mundial do Meio Ambiente, da Assembléia Legislativa do Paraná. Os faxinais são comunidades tradicionais, cuja formação social se caracteriza principalmente pelo uso comum da terra e dos recursos florestais e hídricos.
 

continua após publicidade

O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Jorge Augusto Callado Afonso, informou que o Paraná possui uma política ambiental avançada e é referência nacional, devido as suas ações em defesa dos ecossistemas naturais, da recuperação e manutenção da biodiversidade, bem como das suas comunidades tradicionais.
 

Também participaram da solenidade o presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Volnei Bisognin, e o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Tércio Albuquerque, além de representantes de organizações não-governamentais (ONG), iniciativa pública e privada e de comunidades faxinalenses.
 

continua após publicidade

FAXINAIS - O Sistema Faxinal existe desde o começo do século XVIII na região Centro-Sul do Paraná, sobretudo no âmbito da floresta araucária. As comunidades faxinalenses são pequenos povoados rurais, em que é possível observar sistemas coletivos de produção, que combinam o cultivo agrícola em lotes individuais com a criação comunitária de animais. As áreas para criação e plantio são separadas por valos e cercas. Os faxinais incentivam a implantação de sistemas agroflorestais com árvores frutíferas, erva-mate, plantas medicinais e agricultura orgânica.
 

O Sistema, vindo de Portugal e Espanha, implantado inicialmente no contexto cultural dos caboclos, foi absorvido por imigrantes. Atualmente, existem no Paraná 227 faxinais, que reúnem mais de 40 mil pessoas.
 

Em Prudentópolis, o projeto Roteiro dos Faxinais incentiva o turismo nas comunidades faxinalenses, valorizando a forma de vida destas populações e divulgando a cultura local. O roteiro inclui visitas a cachoeiras, observação de pássaros, sistemas agroflorestais e gastronomia típica.
 

continua após publicidade

“Esses ambientes tem garantido a conservação da região, que abriga os maiores remanescentes de floresta com araucária no Paraná”, mencionou o presidente da Comissão de Ecologia e Meio Ambiente da Assembléia Legislativa e propositor da sessão solene, deputado estadual, Luiz Eduardo Cheida. Segundo ele, a homenagem serve para mostrar a importância da manutenção dos faxinais do Paraná que, para ele, é uma modalidade única de preservação ambiental e sobrevivência.
 

HOMENAGEM - Durante a sessão, foi apresentado o trabalho do Instituto Os Guardiões da Natureza (ING), de Prudentópolis, no centro-sul do Estado. O ING atua junto às comunidades daquela região desde 1997, com ações que incluem, a produção da agricultura sustentável.
 

Na sessão solene também foram lançados o filme Roteiros dos Faxinais, de Haroldo Palo Jr e uma cartilha educativa contendo a história em quadrinhos Salvando os Faxinais, de Alek e seus amigos.