Região

Polícia prende assassino de PM de Apucarana

Da Redação ·
 Welinton Ribeiro, de 21 anos, é conhecido como Capeta
fonte: Blog do Sargento Tavares
Welinton Ribeiro, de 21 anos, é conhecido como Capeta

A Polícia de Curitiba confirmou, na manhã desta terça-feira (6), que prendeu o autor do assassinato do soldado Antonio Ricardo do Prado, de 39 anos, morto em Maringá durante roubo a posto na madrugada do dia 2. Welinton Ribeiro,de 21 anos,  conhecido como Welinton Capeta, estava refugiado residência de familiares na Capital do Estado. Ele foi localizado após investigações coordenadas pelo Serviço de Inteligência (P2) da PM e pela 9ª Subdivisão Policial (SDP) de Maringá. 

continua após publicidade

Chefe de gangue que vinha assaltando vários estabelecimentos comerciais de Maringá, Welinton se entregou para policiais do DENARC, na cidade de Curitiba. Uma escolta esta sendo preparada para buscar o latrocida na Capital do Estado. O acusado de latrocínio (roubo seguido de morte) reside no Jardim Borba Gato, em Maringá.
 

Ontem (5) já havia sido detido um adolescente que estaria pilotando a motocicleta que deu fuga a Welinton. Ele fugiu inicialmente para o município de Quinta do Sol, mas quando a PM chegou ao sítio onde o criminoso estava escondido, ele já havia se evadido para Curitiba.
 

continua após publicidade

Policiais detalharam que o adolescente foi apreendido junto com uma moto Honda Titan azul. Ele é filho de uma família de evangélicos residente no Conjunto Borba Gato, em Maringá. Um terceiro rapaz acabou detido por favorecimento porque teria deixado  o assassino pernoitar em sua casa.
 

O CRIME - Às 4h30 da madrugada de sexta-feira (2),  o soldado Ricardo foi assassinado com dois tiros - um no olho esquerdo e o outro num dos braços. O praça da PM estava de folga e fazia trabalho de segurança particular de um posto combustível quando intervir para evitar roubo. Segundo a polícia, os autores do crime já praticaram uma série de roubos a postos de combustíveis em Maringá.
 

 "Perdemos um grande policial e um ser humano muito bom", frisou. O soldado Ricardo foi sepultado às 11h30 de sábado (3), no Cemitério Cristo Rei, em Apucarana, com honras militares. Ele estava na PM há 19 anos e deixou viúva e filho de 16 anos", relatou o tenente Éldison Martins do Prado.
 

continua após publicidade

LATROCÍNIO - De acordo com a PM, por volta das 4h30 desta sexta-feira, dois homens em uma motocicleta pararam no posto. Um deles, de capacete e armado, rendeu um frentista e entrou com ele na loja de conveniência. O outro comparsa ficou do lado de fora, aguardando na motocicleta.
 

O policial, que estava no interior da loja de conveniência do posto, notou a ação dos assaltantes e rendeu o ladrão que entrou no estabelecimento. Ricardo empurrou o criminoso para fora da loja, mas o ladrão reagiu, sacou uma arma de fogo e atirou duas vezes na direção do soldado. Os disparos atingiram um dos braços e o olho esquerdo de Ricardo, que teve morte instatânea. Os assaltantes fugiram de motocicleta.
 

Câmeras de vigilância eletrônica do posto gravaram a ação dos bandidos. As imagens estão sendo analisadas pelo Serviço de Inteligência (P2). De acordo com o oficial de Comunicação do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Segundo o tenente Alexandro Marcolino Gomes, do setor de Comunicação Social do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o policial usava colete à prova de balas e estava armado no momento do crime. “Não descartamos a hipótese de os assaltantes terem roubado a arma do policial, que seria da corporação. Isso configura crime de latrocínio (roubo seguido de morte), ressaltou o oficial.
 

Ricardo estava lotado no 10º BPM de Apucarana e havia ingressado na PMPR há 19 anos.