Região

Usuários da TIM convivem com diversos problemas

Da Redação ·
A gerente de loja Leila Castanho precisa reiniciar o aparelho para que ele volte a ter sinal
fonte: Foto: Delair Garcia
A gerente de loja Leila Castanho precisa reiniciar o aparelho para que ele volte a ter sinal

Proprietários de celulares da operadora TIM em Apucarana precisam ter uma característica em comum para utilizar os serviços da empresa: a persistência. Isso porque os aparelhos insistem em não fazer ligações ou se conectar aos serviços da empresa. A ausência de sinal e a falta de cobertura de internet estão entre os principais problemas relatados.

A gerente de loja Leila Castanho explica que a falta de sinal irrita muitos consumidores. “Muitas vezes é preciso reiniciar o aparelho para que o sinal volte a funcionar. As pessoas me ligam e é como se o meu celular estivesse desligado. É complicado”, reclama.

O auxiliar geral José Márcio da Silva avalia como ‘horrível’ o serviço da empresa e já planeja procurar outra operadora. “Estou desistindo da TIM. O sinal é péssimo, meu aparelho simplesmente não funciona, não faz ligações, nada. A internet também é muito ruim. Ela é muito lenta, isso quando funciona. Assim não dá”, diz.

A secretária Franciellen Albuquerque também se queixa do sinal de internet oferecido pela operadora. “O sinal cai muito, o celular vive sem rede. Tem dias que ele fica mais tempo sem do que com sinal. Tenho meu número há vários anos e sempre foi assim, terrível. A gente paga certinho, mas não tem o retorno”, explica.

A empresa utiliza-se de estratégias econômicas que acabam ‘segurando’ o consumidor apesar do serviço ruim, segundo ela. “A TIM tem planos em que as ligações são mais baratas para números da mesma operadora. Como muitos têm números TIM, é difícil mudar, mesmo com esse péssimo serviço”, afirma.

PROCON
De acordo com o escritório do Serviço de Proteção ao Consumidor (Procon) de Apucarana, a TIM é a segunda empresa com maior número de reclamações no município. Principais reclamações são de cobranças indevidas, desaparecimento de créditos, falta de sinal e baixa velocidade da internet móvel.

Em levantamento realizado no início do ano, o índice de reclamações no Procon contra a empresa ultrapassou uma por dia. Em média, a TIM recebe três reclamações a cada dois dias.

A grande dificuldade, segundo o próprio Procon, é que muitos consumidores continuam optando por não reclamarem formalmente no órgão.

continua após publicidade