Região

UFPR vai disponibilizar 10% de suas vagas por meio do Enem

Da Redação ·

O Conselho de Pesquisa, Ensino e Extensão (Cepe) da UFPR decidiu, em reunião na manhã da sexta-feira (18), pela utilização do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) do Ministério da Educação em seu vestibular 2010-2011. O Conselho também aprovou a retomada do Processo de Ocupação de Vagas Remanescentes (Provar).

continua após publicidade

Conforme a resolução proposta pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e aprovada pelo Cepe, a UFPR disponibilizará este ano 10% das vagas de cada um de seus cursos para os alunos selecionados através do Sisu. No caso de cursos como Educação Física, que em 2010 terá 144 vagas, o número (14,4) será arredondado para cima.

Através do Sisu, instituições públicas de educação superior selecionam novos estudantes exclusivamente com base na nota obtida por eles no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). A partir de 2010, ligeiramente alterado em relação ao ano passado, os candidatos poderão fazer duas opções de curso em universidades do país inteiro e concorrer a elas através da prova do Enem.

continua após publicidade

"O Sisu será também mais uma porta de entrada para a UFPR. Os candidatos poderão concorrer pelos dois sistemas, o vestibular e o Sisu, seja para cursos diferentes ou para o mesmo curso da UFPR", explicou o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho.

Os 90% restantes das vagas continuam sendo preenchidos pelo processo seletivo da instituição, que se mantém em duas fases - a primeira no dia 14 de novembro e a segunda nos dias 5 e 6 de dezembro - e com as cotas sociais e raciais para ingresso. Como no processo 2009-2010, a nota do Enem segue tendo um peso equivalente a 10% do escore final do vestibular da UFPR.

Apenas seis cursos da universidade não reservarão 10% de suas vagas para o Sisu: Música, Design e Arquitetura e Urbanismo, por necessitarem de provas de habilidades específicas; e Matemática, Matemática Industrial e Estatística, por utilizarem o vestibular estendido.

Segundo o reitor, outras motivações da UFPR para adotar o sistema unificado foram a avaliação positiva das universidades que já aderiram ao Sisu e a democratização do acesso à UFPR. "Às vezes, por uma restrição de renda, um candidato que mora longe não pode viajar e prestar o nosso vestibular. Com o sistema unificado em todo o país, ele pode concorrer a uma vaga na nossa universidade", esclareceu o reitor.